As mulheres modernas atravessam um momento no qual estão tomando conta, cada vez mais, das finanças pessoais e das famílias. Se antes os homens é que controlavam os gastos, hoje a situação é completamente diferente, por isso, a educação financeira tem que dar um foco especial para elas.

O mito de que as mulheres gastam mais que os homens é coisa que deve ser desconstruído, pois, em muitos casos, elas possuem um controle muito maior de suas finanças. A mulher é mais detalhista e isto também se reflete nos controle de seus gastos, o que ocorre é uma dificuldade natural devido a falta de tempo (casa, filhos, trabalho, saúde, etc.).

É importante ter em mente que elas estão na linha de frente da cadeia comercial. Um exemplo, quando as famílias necessitam comprar algum produto doméstico, geralmente quem vai atrás dessa ação são as mulheres, a mesma coisa em relação aos alimentos, roupas e medicamentos. Entretanto, é fundamental que, com todas essas obrigações a mulher não perca o direito de sonhar.

Só com o sonho que elas conquistarão sua independência financeira. Com a definição dos sonhos as mulheres saberão o quanto necessitam para atingi-lo, e com o simples exercício de registrar mensalmente todos os seus gastos num simples bloco de anotações descobrirão onde poderão economizar para atingir os seus sonhos. E isso tudo sem ter que eliminar gastos que geram prazeres e também.

A DSOP sabe disto e para tanto possui produtos direcionados às mulheres, nos quais o tema educação financeira é abordado de maneira diferenciada em que se consegue captar as especificidades e necessidades que as mulheres tem ao tratar deste tema. Uma das principais questões relacionadas à mulher e o consumo é na hora da compra, assim, a DSOP Educação Financeira elaborou perguntas a serem feitas antes de comprar:

Perguntas que o consumidor deve se fazer antes de qualquer compra

  • Eu realmente preciso desse produto?
  • O que ele vai trazer de benefício para a minha vida?
  • Se eu não comprar isso hoje, o que acontecerá?
  • Estou comprando por necessidade real ou movido por outro sentimento, como carência ou baixa autoestima?
  • Estou comprando por mim ou influenciado por outra pessoa ou por propaganda sedutora?

Se mesmo diante deste questionamento, a pessoa concluir que realmente precisa comprar o produto, seria prudente fazer mais algumas perguntas como:

  • De quanto eu disponho efetivamente para gastar?
  • Tenho o dinheiro para comprar à vista?
  • Precisarei comprar a prazo e pagar juros?
  • Tenho o valor referente a uma parcela, mas o terei daqui a três, seis ou 12 meses?
  • Preciso do modelo mais sofisticado, ou um básico, mais em conta, atenderia perfeitamente à minha necessidade?
DSOP Educação Financeira Educação Financeira para Mulheres Artigos
Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é doutor em Educação Financeira, escritor, educador e terapeuta financeiro. Presidente da DSOP Educação Financeira e da Editora DSOP, publicou o best-seller Terapia Financeira e os livros Livre-se das Dívidas, Mesada Não É Só Dinheiro, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, Eu mereço ter dinheiro!, Papo Empreendedor, Sabedoria Financeira e a série O Menino do Dinheiro – Sonhos de Família, Vai à Escola, Ação Entre Amigos, Num Mundo Sustentável e Pequeno Cidadão, O Menino e o Dinheiro, O Menino, o Dinheiro e os Três Cofrinhos, O Menino, o Dinheiro e a Formigarra.

DEIXE SEU E - MAIL E RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS