frase

Login área restrita

atendimento: 11 3177 7800

Rede DSOP

Depoimentos

Pedro Luiz Silveira de Almeida

"Ótimo Curso, nos fez entender melhor sobre como usar o nosso dinheiro para várias situações". Curso DSOP de Educação Financeira - 21/05/2016

Bruno Santos

"O Curso foi excelente, pois me fez refletir nos meus gastos e vou mudar meus hábitos". Curso DSOP de Educação Financeira - 21/05/2016

Elizabeth Soares da Conceição

"Foi de extrema importância e muito especial este momento. Com certeza agregarei todo o conteúdo na minha vida e de minha família". Curso DSOP de Educação Financeira - 21/05/2016

Amanda Cunha

"O curso é excelente! Tem aplicação imediata e a entrega da equipe foi total. Percebemos que o curso de fato é feito com amor". Curso DSOP de Educação Financeira - 21/05/2016

Wilson Alves

"Esta Metodologia vai mudar minha forma de encarar a vida! Sempre acreditei que realizar sonhos era possível e já realizei vários, mas agora aplicando a DSOP, sonhar tem mais valor e realizar muito mais prazer! Meus Parabéns ao grande mentor Reinaldo Domingos, pela enorme contribuição que deu para m...

Reisla Silva

"Metodologia sensacional, profissionais excelentes! Tudo que vimos sobe finanças a DSOP reconstroi de uma forma lúdica e perfeitamente aplicável!"

Sidnéa Costa

"Super indico. É um divisor de águas. Para quem busca uma saúde financeira sustentável e mudança de mindset, este é o curso certo". Curso DSOP de Educação Financeira

Bia Chahin

"Aplicar tudo que o curso ensina, não tenho dúvidas, é certeza de realizar sonhos. O mais importante é que os pais aproveitem e eduquem seus filhos desde pequenos. Curso necessário sem dúvidas". Curso DSOP de Educação Financeira

Renata Lourdes

"O mestre Reinaldo está mesmo nos mentoreando e isso é maravilhoso, pois não fala o que queremos ouvir, mas sim o que efetivamente precisamos ouvir. Estou feliz em saber que posso melhorar, às vezes me pego escorregando em gastos desnecessários, mas esta semana foi um verdadeiro pós-mergulho DSOP...

Marcela L.

"O Fabiano Oliveira (Educador Financeiro DSOP) tem um grande profissionalismo e a sua consultoria trouxe pra minha vida empoderamento. Quando eu e meu marido sentamos para analisar nossas dívidas, o Fabiano, com muita clareza e dinamismo, nos mostrou que haviam várias possibilidades de ter uma vid...

Viviane Figueira Chaves

"Gostei muito do curso. Vou aplicar os ensinamentos em minha vida e mudar o meu comportamento em relação ao dinheiro". Curso DSOP de Educação Financeira - 19 de março de 2016

Eduardo Granado

"Agradeço muito pela oportunidade e parabenizo a DSOP pela qualidade das informações, estrutura e organização do curso". Curso DSOP de Educação Financeira - 19 de março de 2016

Débora Hyppólito de Oliveira

"Agradeço a oportunidade que a DSOP me deu, o curso foi fundamental para o meu crescimento e desenvolvimento financeiro". Curso DSOP de Educação Financeira - 19 de março de 2016

Eduardo Castro

"A DSOP presta um belo trabalho e que é de grande utilidade". Curso DSOP de Educação Financeira - 19 de março de 2016

Kleber Alves

"Este curso oferece um ótimo conteúdo. Tenho certeza que irá me ajudar muito". Curso DSOP de Educação Financeira - 19 de março de 2016

Jogos podem ajudar na educação financeira

 

Os pinos e os dados que os jogadores usam são de plástico. O dinheiro, ainda que de mentira, também. Jogos clássicos de tabuleiro que reproduzem situações financeiras do cotidiano e acompanham a infância dos brasileiros há várias gerações, como Banco Imobiliário e Jogo da Vida, se adaptaram aos novos tempos e adotaram o meio de pagamento que vem sendo usado por um número cada vez maior de consumidores: o cartão, seja de crédito ou de débito.

Independentemente do formato usado para comprar, vender e receber salários, esses jogos dividem a opinião de especialistas em educação infantil e em finanças. Para Maria Márcia Malavasi, coordenadora do curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), se houver orientação por parte de pais e professores, os jogos podem ser úteis para a orientação financeira.

 

— Quando usados por pessoas responsáveis, os jogos são bem-vindos. O que não se pode é incentivar a exploração do outro — diz.

 

Respeito ao dinheiro

 

O educador financeiro Reinaldo Domingos condena o fato de o Jogo da Vida permitir que o participante fique no vermelho:

— O jogo pode levar a criança a entender que isso é normal e criar um hábito de pedir dinheiro emprestado.

 

 

 

 

 

 

 

Mudança de regra para ensinar

Para evitar que a criança entenda o endividamento como algo normal, Maria Márcia Malavasi sugere uma mudança na regra, para educar.

— Pode-se estabelecer um limite para o jogador entrar no vermelho, eliminando quem ficar devendo — sugere.

O psicólogo Luís Antônio Monteiro, coordenador pedagógico nacional de Psicologia da Universidade Estácio de Sá, apoia a adaptação dos jogos de tabuleiro aos novos tempos:

— Os jovens vão aprendendo como funcionam os cartões.

Ainda segundo ele, esses brinquedos abrem a oportunidade de discutir sobre o dinheiro. Quanto ao endividamento, ele avalia que ficar no vermelho no jogo não traz consequências graves para o futuro.

— Aos poucos, a criança vai percebendo que não se pode ganhar o jogo acumulando dívidas — comenta.

O psicólogo entende que a versão com cartões de crédito é mais adequada para quem tem mais de 12 anos, porque, a partir dessa idade, já se desenvolve um pensamento mais abstrato, que facilita a compreensão das transações feitas com cartões.

— Para os mais novos, a versão com cédulas é mais apropriada — afirma.

 

Fonte: Extra Globo