Economia
Tendência

4 orientações para você não gastar por impulso

Por | Andreia Lima

Antes de mais nada, responda esta pergunta: você se considera uma pessoa que costuma gastar por impulso? Tem o hábito de exceder o limite do cartão de crédito sem pensar no impacto financeiro que isso pode causar no seu orçamento?

Se sua resposta foi sim, saiba que você não está sozinho, gastar por impulso é um problema que atinge pessoas no mundo todo. 

No nosso país, segundo um estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, 44% das compras realizadas pela internet são feitas por impulso. 

Gastar por impulso é capaz de arruinar suas finanças e consequentemente sua qualidade de vida.

Quem nunca comprou algo por impulso, pensando somente no bem-estar a curto prazo e logo depois descobriu que não precisava daquilo no momento.

Segundo levantamento, os produtos mais comprados por impulso são: alimentos e bebidas por delivery, produtos para casa, vestuário, eletrônicos e artigos de informática.

Segundo a pesquisadora e psicóloga Andréa Chaves, as compras por impulso são uma resposta comportamental, que pode querer levar as pessoas a evitar o sofrimento ou amenizar alguma emoção. 

Ela alerta sobre a importância de analisar mais a fundo quando acontece de forma intensa e repetitiva.

Além do fato de que esse hábito de gastar por impulso leva suas finanças a correrem o risco de ficarem totalmente descontroladas.

Levando ao endividamento, à inadimplência e, consequentemente, jogando seu score para baixo. Te deixando cada vez mais longe da independência financeira.

Como descobrir se tenho o hábito de gastar por impulso? 

Já descobrimos que a compra por impulso geralmente esconde problemas como questões emocionais, por exemplo. 

Ela está ligada à necessidade de satisfazer momentaneamente um desejo. Nesse momento paramos de pensar racionalmente e agimos totalmente pela emoção.

Quando isso acontece, não nos damos conta do valor do produto, nem se aquele valor cabe em nosso bolso no momento.

Como evitar o impulso?

  1. Tenha um planejamento mensal – Ter um planejamento mensal é extremamente importante para sua saúde financeira. Desta forma, você poderá analisar com segurança se aquela compra se encaixa no seu orçamento.

Assim, você diminui a possibilidade de efetuar gastos desnecessários e não programados.

  1. Repense antes de comprar –  Outra forma de evitar gastar por impulso é esperar o momento certo para efetuar a compra daquele produto que você tanto deseja. Quanto mais tempo você conseguir esperar, melhor.

Agindo assim, você terá tempo de analisar realmente a necessidade daquela compra e saberá se ela se encaixa no orçamento. 

Não podemos esquecer que comprar nos momentos de tristeza e ansiedade nos traz muito conforto, por esse motivo acaba sendo mais uma armadilha que devemos escapar. 

Utilizar um orçamento financeiro diário pode ser muito útil, para que você tenha controle de suas finanças. 

  1. Aprenda a controlar seus gatilhos – Sabe aquela sensação de ter perdido uma ótima oportunidade, aquela super promoção? Então, esse pode ser um gatilho que, a qualquer sinal de “bons negócios”, acaba sendo ativado.

O problema é que isso acaba se tornando um vício em compras e já sabemos que ele não costuma acabar muito bem para o seu bolso. Por isso, antes de comprar faça as seguintes perguntas para si mesmo: 

  • Eu preciso desse produto agora?
  • Por que eu preciso dele?
  • Eu realmente posso comprá-lo agora?
  • No que ele vai me ajudar?

E, só depois de refletir sobre o assunto, decida por comprar ou não o produto.

Existem diversas vantagens em não gastar por impulso, e uma delas é sem dúvida o consumo consciente. Ter o controle da sua vida financeira é extremamente satisfatório. 

E se ainda assim, continuar sendo muito difícil controlar os gastos por impulso, comece a deixar o cartão de crédito em casa.

Conheça os seus padrões de compra, assim conseguirá evitar algumas situações que te levam ao descontrole.

  1. Observe-se depois de um gasto por impulso – Normalmente as compras por impulso são caracterizadas por uma sensação de euforia, seguida de um sentimento de culpa e arrependimento. 

Sendo assim, caso você sinta uma felicidade passageira, seguida de um grande sentimento de arrependimento, saiba que possivelmente você efetuou uma compra por impulso.

Por outro lado, caso você se sinta tranquilo de que não prejudicou seu orçamento e que fez uma compra consciente, isso é um sinal de que você pensou bem antes de adquirir aquele produto.

Gostou desse conteúdo? Então, clique aqui para ver tudo que você precisa saber sobre as “Armadilhas por trás do crediário”

Também disponibilizamos um vídeo completo sobre as armadilhas de gastar por impulso que você pode ver abaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo