Vídeos
Tendência

5 passos para planejar uma viagem com consciência financeira 

Pode parecer clichê, mas para muitas pessoas viajar vai muito além de ser um luxo, é uma necessidade. Por isso, saber o quanto economizar no momento de planejar uma viagem é essencial para não voltar para casa no vermelho. 

Por| Andréia Lima 

Já aprendemos a nos planejar financeiramente para garantir as necessidades da nossa família em várias áreas como: educação, saúde, segurança e alimentação, não é mesmo?

Mas planejamento significa realizar sonhos, lembra? Então, nada melhor que se planejar também para viver esse momento tão esperado de relaxar, conhecer lugares diferentes e viver novas experiências.

De acordo com uma pesquisa publicada pelo setor de Inteligência de Mercado da Globo, realizada em dezembro do ano passado, 43% dos entrevistados estavam guardando dinheiro para viajar nos próximos seis meses.

O principal motivo para realizar essa viagem é o lazer, apontado por 83% dos que pretendem visitar algum destino turístico em breve.

Outra pesquisa, desta vez do portal Booking.com, destaca mais duas tendências para o turismo neste ano. 

Em entrevista, mais de 24 mil viajantes de 31 países, incluindo o Brasil, revelou que 83% dos entrevistados consideram as viagens algo necessário para a manutenção do bem estar.

Portanto, viajar é visto como um grande aliado da saúde mental, tão afetada durante esse tempo de pandemia.

Tanto que 90% das pessoas dizem que apenas ter férias planejadas já traz um impacto psicológico positivo e 57% ficam felizes pelo simples fato de estarem longe de casa. 

Mas para que tudo dê certo e você evite estresse neste momento que deve ser apenas de alegria e diversão, o melhor conselho é mesmo se planejar. 

Planejar uma viagem com antecedência é o segredo

Depois de definir para onde você deseja viajar, o ideal é que você já tenha algum dinheiro guardado. Geralmente, a dificuldade financeira é o que impede as pessoas de viajar mais. 

Para que esse passo se torne um pouco mais fácil é muito importante que você faça um planejamento financeiro com bastante antecedência. 

Comece anotando toda a renda mensal da casa, bem como os seus gastos mais frequentes. Por menores que sejam, anote, pois podem fazer a diferença no final do mês. 

Para te ajudar nessa etapa separamos uma planilha de orçamento financeiro mensal.

A chave para planejar uma viagem com consciência financeira está nas informações precisas de tudo que entra e sai. Portanto, não subestime o preço daquela pizza de todo final de semana.

A partir daí, faça uma análise do que pode ser cortado ou diminuído, a fim de poupar algum dinheiro mensalmente. 

O ideal é que essas economias girem em torno dos 10% da renda total da família, mas, se não conseguir, comece com menos.

Afinal, quando viajar?

Sabemos que nem sempre é possível, mas o fato é que a melhor época para viajar é fora da temporada, ou seja, distante das férias escolares e feriados.

Os preços são mais baixos, você pode encontrar promoções e pacotes bem interessantes, além é claro de ter locais mais tranquilos. 

Mas, se você é do tipo que gosta de viajar para locais mais badalados na alta temporada, prepare o bolso, pois os valores aumentam bastante nesse período.

Qual a hora certa de comprar passagens aéreas?

É muito importante estar atento  ao momento ideal de obter as passagens aéreas, já que existe uma linha muito tênue entre comprar cedo demais ou em cima da hora.

As companhias aéreas costumam se beneficiar com a venda antecipada, por isso vivem recomendando essa prática, mas nem sempre fazem promoções com validade de seis meses ou um ano. 

Sendo assim, vamos deixar aqui os períodos de antecedência que costumam ser melhores para obter bons valores antes de viajar. 

Quando comprar passagens aéreas nacionais:

Baixa temporada: de 25 a 40 dias
Alta temporada: de 60 a 90 dias

Quando comprar passagens aéreas internacionais:

Baixa temporada: de 30 a 60 dias
Alta temporada: de 60 a 120 dias 

Vale ressaltar que estamos dando apenas uma noção quanto a antecedência, pois nem mesmo as companhias aéreas teriam esses números para dizer o momento exato. 

Isso porque varia em cada trecho e depende de oferta, procura, concorrência e das condições financeiras de cada empresa aérea.

Como deixar minha viagem mais econômica?

Existem outras boas práticas que podem te ajudar a poupar uma boa quantia de dinheiro na viagem como:

  • Buscar informações em blogs, sites e rede sociais locais para entender os lugares mais frequentados;
  • pesquisar museus que oferecem um dia gratuito ou mais barato na semana;
  • Pesquisar o menu e preços dos restaurantes para fazer escolhas com bom custo-benefício;
  • Optar por ir ao supermercado no lugar de jantar fora em alguns dias da viagem pode ser um aliado na hora de economizar com as refeições, principalmente se houver uma cozinha na sua acomodação.

Quais serão os gastos antes, durante e depois da viagem?

Além da passagem e hospedagem, viajar também inclui outros gastos, como seguros, locomoção, passeios, alimentação, compras e uma reserva para emergências. 

Depois de fazer o cálculo de tudo isso, é recomendável ter um valor de aproximadamente de 20% a 50% a mais para uma margem de segurança. Se esse dinheiro não for usado, você já pode guardar para o próximo destino.

Por fim, não esqueça de deixar esse dinheiro rendendo. Nada de guardar no cofrinho. 

Assim, enquanto sua viagem não chega, seu dinheiro fica trabalhando para te pagar um pouquinho mais quando chegar a hora.

Para te deixar ainda mais por dentro desse tema, separamos um vídeo com várias orientações  sobre como planejar uma viagem.  

Um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo