Você sabe o que é o FGC? Será que é mais uma daquelas siglas que passam desapercebidas à maioria das pessoas? Se você tem conta corrente e investe o seu dinheiro na Caderneta de Poupança, no CDB (Certificado de Depósito Bancário), nas LCIs (Letras de Crédito Imobiliário), acho que você vai gostar de saber que existe o FGC.

Tecnicamente é uma entidade privada, sem fins lucrativos, destinada a administrar um mecanismo de proteção a titulares de créditos contra instituições financeiras. Na prática, se o seu Banco quebrar, o FGC (Fundo Garantidor de Crédito) garante que você e cada cliente desta Instituição, receberá o dinheiro que estiver na conta corrente, na caderneta de poupança ou no CDB (entre outros) até o limite de R$ 70 mil. Acima deste montante, o valor será perdido. 

Vamos exemplificar com números. Você é cliente do Banco XYZ e tem:
– R$ 1.000,00 na sua conta corrente;
– R$ 50.000,00 na caderneta de poupança e
– R$ 34.000,00 no CDB.

 

Se este banco quebrar, o que acontece com o seu dinheiro?
Se você disse que recebe todos os valores integralmente, pois não atingiram o limite de R$ 70 mil individualmente, você está errado. Este limite é para todos os valores que estão relacionados ao mesmo CPF e na mesma instituição. Desta forma, no exemplo acima, você estaria protegido e receberia R$ 70 mil, mas perderia R$ 15 mil.

Uma alternativa para evitar esta perda, seria investir os recursos da Caderneta de Poupança e do CDB em bancos diferentes. Se as duas instituições quebrarem ao mesmo tempo, você receberia os valores integralmente, pois os valores então abaixo do limite.
Outra alternativa seria, se você é casado(a), colocar a caderneta de poupança no CPF de um dos conjugês e o CDB no CPF do outro conjugê.
Não são todos os investimentos que possuem a proteção do FGC, por exemplo, fundos de ações, debenturês, títulos do tesouro, entre outros.

 

As instituições associadas do FGC são os bancos múltiplos, os bancos comerciais, os bancos de investimento, os bancos de desenvolvimento, a Caixa Econômica Federal, as sociedades de crédito, financiamento e investimento, as sociedades de crédito imobiliário, as companhias hipotecárias e as associações de poupança e empréstimo, em funcionamento no Brasil.

 

Espero que você possa utilizar estas informações a seu favor, e ficar mais tranquilo ao investir o seu dinheiro nestes tipos de investimentos cobertos pelo FGC.

Edward Claudio Jr
Educador Financeiro da DSOP Educação Financeira


• Administrador de Empresas; atuante na área Financeira e Fiscal há mais de 15 anos;
• Educador Financeiro e Palestrante DSOP;
• Graduado em Matemática pela Universidade São Judas Tadeu;
• Pós-Graduação em Administração de Empresas pela Universidade São Judas Tadeu;
• Pós-Graduação em Planejamento Tributário pela Uni-FMU;
• Formação de Treinador pelo IFT – Instituto de Formação de Treinadores;
• Consultor Financeiro Pessoal e Familiar;
• Certificação CPA-10 – ANBIMA;
• Executive Coach – Net Profit – CAC (Center For Advanced Coaching);
• Master Coach Financeiro – Instituto de Coaching Financeiro;
• Colaborador da Rádio Boa Nova de Guarulhos, participando de temas sobre Educação Financeira;
• Diretor Financeiro da ABEFIN (Associação Brasileira de Educadores Financeiros);
• Ministra, mensalmente, para as Turmas de Menores Aprendizes do CIEE palestras de Educação Financeira;
• Palestra no Programa Pre-Parar da Prefeitura de São Paulo (Área da Saúde), para colaboradores próximos da Aposentadoria;
• Capacitador dos professores das redes Pública e Particular, da Metodologia DSOP, para que ministrem as aulas de Educação Financeira para o Ensino Básico e
• Voluntário da ONG Amigos do Bem.