Certamente você já deve ter ouvido falar de IPCA, INPC, IPC-FIPE ou IGP-M, várias vezes. Mas saberia dizer com certeza o que significam individualmente?

Primeiro vamos conceituar o que é inflação.

Inflação é um processo de aumento generalizado nos preços dos bens e serviços, provocando perda do poder aquisitivo da moeda. Desta forma o dinheiro passa a valer cada vez menos, sendo necessária uma quantidade cada vez maior para adquirir os mesmos produtos.
Outro conceito que devemos abordar é o da Correção Monetária, que tem por objetivo compensar a perda de valor da moeda pela inflação. A Correção Monetária é um ajuste de certos valores da economia, realizado periodicamente, tendo por base o valor da inflação de um período (Indíces de Inflação). No Brasil, o cálculo destes índices é realizado por entidades credenciadas, como o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a FGV (Fundação Getúlio Vargas), a FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), entre outras.

Os Índices de Inflação (ou de Preços), portanto, são indicadores que procuram mensurar a evolução do nível de preços. É um número que está associado à média ponderada dos preços de um conjunto de produtos, denominada cesta, em um determinado período. Desta forma, se de um mês para o outro, determinado índice de preços sofre uma elevação de 1%, por exemplo, significa que os preços dos produtos/serviços que fazem parte desta cesta, aumentaram em média, 1%.

Existem diversos índices que são utilizados para medir a inflação, cada um com uma metodologia de cálculo própria e com utilização específica. A seguir, temos uma relação dos principais índices utilizados no Brasil e sua composição:

SIGLA

IPCA

INPC

IPC-FIPE

IGP-M

DeniminaçãoÍndice Nacional de Preços ao Consumidor AmploÍndice Nacional de Preços ao ConsumidorÍndice de Preços ao ConsumidorÍndice Geral de Preços do Mercado
Orgão ResponsávelIBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), vinculado à USPInstituto Brasileiro de Economia da FGV (Fundação Getúlio Vargas)
Público-AlvoFamílias com rendimentos mensais entre um e 40 salários mínimos.Famílias com rendimentos mensais entre um e oito salários mínimos.Famílias com rendimentos mensais entre um e 20 salários mínimos.Reflete a evolução de preços de atividades produtivas e o movimento das operações de comercialização no atacado, no varejo e na construção civil.
PeriodicidadeMensal, o período de coleta do IPCA estende-se, em geral, do dia 1º ao dia 30 do mês de referência.Mensal, o período de coleta do INPC estende-se, em geral, do dia 1º ao dia 30 do mês de referência.Mensal, considerando as 4 semanas do mês.Do dia 21 do mês anterior ao dia 20 do mês de referência.
Variáveis InvestigadasOs preços obtidos são os efetivamente cobrados ao consumidor para pagamento à vista. A pesquisa é realizada em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios e concessionárias de serviços públicos.Os preços obtidos são os efetivamente cobrados ao consumidor para pagamento à vista. A pesquisa é realizada em estabelecimentos comerciais, prestadores de serviços, domicílios e concessionárias de serviços públicos.Amostra de aproximadamente 110.000 tomadas de preços. Componentes: alimentação, despesas pessoais, habitação, transporte, vestuário, saúde, educação.Média ponderada de três índices componentes, com a seguinte configuração: o IPA-DI (Índice de Preços por Atacado – Disponibilidade Interna), peso 6; o IPC (Índice de Preços ao Consumidor), peso 3; e o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção), peso 1.
MetodologiaOs índices são calculados para cada região, atavés do cálculo da média aritmética simples de preços do produto. A variável de ponderação do IPCA é o rendimento total urbano.Os índices são calculados para cada região, atavés do cálculo da média aritmética simples de preços do produto. A variável de ponderação do INPC é a população residente urbana.O sistema de cálculo sempre abrange um período total de oito semanas. São apresentadas três prévias durante o mês, sendo a 4ª quadrissemana o resultado definitivo do mês.Os pesos convencionados representam a importância relativa de cada um desses índices no cômputo da despesa interna bruta.
Abrangência GeográficaRegiões metropolitanas de Porto Alegre,  Rio de Janeiro,  Belo Horizonte, São Paulo, Belém, Fortaleza, Recife, Salvador e Curitiba, além do Distrito Federal e do município de Goiânia.Regiões metropolitanas de Porto Alegre,  Rio de Janeiro,  Belo Horizonte, São Paulo, Belém, Fortaleza, Recife, Salvador e Curitiba, além do Distrito Federal e do município de Goiânia.Município de São Paulo.INCC: Aracajú, Belém, Belo Horizonte, Campo Grande, Brasília, , João Pessoa, Curitiba, Recife,  Florianópolis, Fortaleza, Porto Alegre, Vitória, Goiania, Maceió, Manaus, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo.
IPC : São Paulo e Rio de Janeiro.

Fonte:  Livro Fundamento dos Investimentos Financeiros, FIPECAFI, Ed. Atlas.

Com certeza, um ou mais destes Índices já interferiram, interferem ou vão interferir na sua vida. Qualquer contrato que você tenha com reajuste por IGPM, IPCA, e outros índices, como por  exemplo : contratos de locação de imóveis residenciais ou comerciais, contratos das instituições de ensino, contratos com construtoras, etc, utilizarão como forma de atualização monetária, um dos índices aqui apresentados.
Desta forma, é interessante você ter ciência da existência destes índices e acompanhar a sua evolução. Quão melhor informado você estiver, maiores serão as possibilidades de sucesso nas suas escolhas.

Edward Claudio Jr
Educador Financeiro da DSOP Educação Financeira


• Administrador de Empresas; atuante na área Financeira e Fiscal há mais de 15 anos;
• Educador Financeiro e Palestrante DSOP;
• Graduado em Matemática pela Universidade São Judas Tadeu;
• Pós-Graduação em Administração de Empresas pela Universidade São Judas Tadeu;
• Pós-Graduação em Planejamento Tributário pela Uni-FMU;
• Formação de Treinador pelo IFT – Instituto de Formação de Treinadores;
• Consultor Financeiro Pessoal e Familiar;
• Certificação CPA-10 – ANBIMA;
• Executive Coach – Net Profit – CAC (Center For Advanced Coaching);
• Master Coach Financeiro – Instituto de Coaching Financeiro;
• Colaborador da Rádio Boa Nova de Guarulhos, participando de temas sobre Educação Financeira;
• Diretor Financeiro da ABEFIN (Associação Brasileira de Educadores Financeiros);
• Ministra, mensalmente, para as Turmas de Menores Aprendizes do CIEE palestras de Educação Financeira;
• Palestra no Programa Pre-Parar da Prefeitura de São Paulo (Área da Saúde), para colaboradores próximos da Aposentadoria;
• Capacitador dos professores das redes Pública e Particular, da Metodologia DSOP, para que ministrem as aulas de Educação Financeira para o Ensino Básico e
• Voluntário da ONG Amigos do Bem.