Dívidas fazem parte da vida da maioria dos brasileiros. Entretanto, desespero não leva a nada. O melhor a se fazer é organizar as dívidas porordem de prioridade, visando pagar menos juros e não cair na inadimplência, o que pode fazer a situação de endividamento virar uma bola de neve.

Para se livrar das dívidas, descubra, primeiramente, para onde está indo cada centavo do seu dinheiro. Com isso, veja se está cometendo exageros e adeque o seu padrão de vida à sua realidade financeira. A partir daí, foque nas dívidas e marque uma visita ao gerente do banco para uma conversa franca e direta.

O mais urgente são as dívidas do cartão de crédito. Por falta de educação financeira, muitas pessoas se perdem e acabam não tendo condições de quitar, cometendo um dos erros mais graves: pagar a parcela mínima da fatura, que possui juros altíssimos e extorsivos, na casa dos 14% ao mês.

Se esse for o seu caso, busque um acordo com a operadora do cartão de crédito para liquidar os débitos. Em vez de se endividar para pagar outra dívida, poupe a quantia necessária, investindo em algum fundo, que fará os juros trabalharem a seu favor.

Outra situação que pode levar o devedor ao total descontrole de suas finanças é o cheque especial, com juros que podem chegar a 9,2% ao mês. Se não tiver o dinheiro para quitar o que deve, procure uma linha de crédito que não alongue o prazo de quitação e que tenha juros inferiores a 2,5% ao mês.

Mas, se a sua situação está pior, e o seu nome foi parar na lista devedores do SPC e Serasa, aqui vão algumas dicas:

  • Faça um diagnóstico da sua vida financeira;
  • Registre o que você ganha e as despesas que são prioritárias, durante 30 dias, para saber o destino do seu dinheiro;
  • Estruture o seu orçamento financeiro, para, só depois, procurar o seu credor e propor uma negociação ou até mesmo a quitação da dívida;
  • Resolva o problema sem intermediários: vá, pessoalmente, até a loja onde comprou o produto ou tente negociar com o setor administrativo ou jurídico da empresa.

A obra “Livre-se das Dívidas”, é uma ótima leitura para quem se encontra nesse cenário. Nela, o leitor poderá encontrar orientações para não se endividar nunca mais:

  1. Fazer o diagnóstico financeiro anualmente;
  2. Ter no mínimo três sonhos (curto, médio e longo prazos);
  3. Elaborar um Orçamento Financeiro DSOP mensal;
  4. Poupar mensalmente parte do que ganha para os sonhos;
  5. Gastar menos do que ganha;
  6. Ter limites de cartão de crédito inferiores a seus rendimentos;
  7. Não usar cheque especial, se possível, não ter;
  8. Manter reservas para situações emergenciais;
  9. Distinguir o que é essencial do supérfluo;
  10. Comprar sempre à vista e com desconto.
Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é PhD. em Educação Financeira, escritor, educador e terapeuta financeiro. Presidente da DSOP Educação Financeira, da Editora DSOP e da Abefin, publicou o best-seller Terapia Financeira, o recém lançado Empreender Vitorioso com Sonhos e Lucro em Primeiro Lugar e os livros Livre-se das Dívidas, Mesada Não É Só Dinheiro, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, Eu mereço ter dinheiro!, Papo Empreendedor, Sabedoria Financeira e a série O Menino do Dinheiro – Sonhos de Família, Vai à Escola, Ação Entre Amigos, Num Mundo Sustentável e Pequeno Cidadão, O Menino e o Dinheiro, O Menino, o Dinheiro e os Três Cofrinhos, O Menino, o Dinheiro e a Formigarra. Mais de 4,5 milhões de exemplares de suas obras já foram vendidas.