Hoje (15/08), será depositado o terceiro lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2013. Ao todo, mais de 1,1 milhão de contribuintes receberão R$1,4 bilhão. A pergunta é: o que fazer com esse dinheiro extra?

Se você vai receber essa quantia, a essa hora, já deve ter pensado nas possibilidade de utilizá-la. A boa notícia é que, alguns de seus problemas podem ser sanados com esse valor ou até mesmo sonhos podem ser realizados.

Milhões de pessoas possuem dívidas e estão até mesmo inadimplentes. Para elas, a dica é tentar quitar parte ou inteiramente dos seus débitos com a restituição do Imposto de Renda. Então, organize-se: tome ciência de todas as suas contas e o valor de cada uma delas.

Se tiver financiamentos que possuem bens de valor associados, como casas e carros, preocupe-se, primeiramente, com eles, e com as contas que tenham maiores taxas de juros, como cheque especial e cartão de crédito. Tente sempre negociar o valor total das dívidas, para que não comprometa ainda mais o seu orçamento financeiro mensal.

Gosto de ressaltar que o problema não é estar endividado, mas sim não conseguir honrar com os seus compromissos, o que, geralmente, quando acontece, vira um círculo vicioso, com empréstimos pagando dívidas anteriores. Para que isso não aconteça, a palavra de ordem é planejamento.

Então, assim como explico no meu livro “Terapia Financeira” (Editora DSOP), o primeiro passo é fazer um diagnóstico da sua vida financeira, sabendo exatamente quais são os ganhos e gastos do dia a dia. Em seguida, deve-se listar, pelo menos, três sonhos – de curto (até um ano), médio (de um a dez anos) e longo prazos (acima de dez anos), dentre os quais deverá estar o de quitar as dívidas.

Com isso, você já vai estar preparado para o terceiro passo: orçar. Ao invés de utilizar a velha forma: ganhos (-) despesas = lucro ou prejuízo, faça da seguinte maneira: ganhos (-) sonhos (-) despesas = lucro ou prejuízo. A partir daí, é só começar a poupar.

Às pessoas que não contraíram dívidas, recomendo aplicar o dinheiro da restituição, sempre, claro, atrelado a algum sonho. Agora, se você já faz isso, é importante guardar um valor para emergências, pois a maioria dos brasileiros, caso não recebessem mais o seu ganho/salário, não conseguiriam sobreviver por mais de três meses.

Mas, se você já é poupador, estipule novas metas. Seja qual for a sua situação financeira, é possível utilizar o dinheiro da restituição para resolver problemas e realizar sonhos.

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é PhD. em Educação Financeira, escritor, educador e terapeuta financeiro. Presidente da DSOP Educação Financeira, da Editora DSOP e da Abefin, publicou o best-seller Terapia Financeira, o recém lançado Empreender Vitorioso com Sonhos e Lucro em Primeiro Lugar e os livros Livre-se das Dívidas, Mesada Não É Só Dinheiro, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, Eu mereço ter dinheiro!, Papo Empreendedor, Sabedoria Financeira e a série O Menino do Dinheiro – Sonhos de Família, Vai à Escola, Ação Entre Amigos, Num Mundo Sustentável e Pequeno Cidadão, O Menino e o Dinheiro, O Menino, o Dinheiro e os Três Cofrinhos, O Menino, o Dinheiro e a Formigarra. Mais de 4,5 milhões de exemplares de suas obras já foram vendidas.