Copa do Mundo, férias escolares… Esses últimos meses foram um tanto quanto pesados, financeiramente falando. Reunir em casa amigos e familiares, ir a bares ou fazer viagens para assistir aos jogos, aumentam gastos com energia, alimentação, água, etc. Mas, agora, a Copa acabou e as férias também estão chegando ao fim, então, é hora de colocar as finanças em ordem.

Sendo assim, como explico em meu livro Terapia Financeira (Editora DSOP), o primeiro passo deve ser um diagnóstico financeiro, ou seja, saber exatamente para onde está indo cada centavo do seu dinheiro, e, a partir daí, poder fazer os cortes necessários, afim de que o orçamento financeiro comece a se estabilizar e volte ao normal – ou caminhe para o correto.

Então, o jeito é anotar todos os gastos – dos menores aos mais expressivos –, ao longo de um mês, separando-os em categorias – como açougue, combustível e restaurante, por exemplo; pode ser num caderno, numa planilha ou em aplicativos digitais, o importante é não deixar de relacioná-los. A partir daí, fica fácil identificar onde estão ocorrendo os excessos e traçar uma estratégia para mudar a situação.

Fazendo isso, é possível ainda perceber que mesmo na rotina há despesas que podem – ou devem – ser diminuídas. Portanto, elaborei algumas orientações básicas e práticas para resolver de vez o problema:

– Os gastos de energia elétrica são um dos que mais apresentam excessos. Basta pensar em quanto tempo usa o chuveiro e quantas vezes deixa as luzes ligadas ou a geladeira aberta. Sem contar o uso de televisão e de computador;

– O uso de telefone também deve ser repensado, fazendo uma análise entre os valores do fixo e do celular. É preciso comparar o valor das tarifas sempre que possível. A opção deve ser pela menos custosa e não pela mais prática;

– A reciclagem de produtos também deve ser priorizada. Os desperdícios nas casas são muitos, sendo possível reciclar desde alimentos até roupas e materiais escolares, sem perder a qualidade;

– Antes de ir ao supermercado, faça uma lista de compras e procure deixar as crianças em casa. Também tenha cuidado com as promoções; quantas vezes compramos o famoso “pague dois e leve três” e perdemos dois dos produtos;

– Compare os preços quando for às compras. Seja em lojas, supermercados ou até restaurantes, é fundamental que se faça essa comparação, pois as variações são muitas. Evite produtos de ‘grife’;

– Economize ao utilizar o veículo. Nem sempre se necessita fazer tudo de carro; andar pode ser saudável e econômico. Além disso, é importante manter o carro revisado para que imprevistos não estoure as finanças.

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é PhD. em Educação Financeira, escritor, educador e terapeuta financeiro. Presidente da DSOP Educação Financeira, da Editora DSOP e da Abefin, publicou o best-seller Terapia Financeira, o recém lançado Empreender Vitorioso com Sonhos e Lucro em Primeiro Lugar e os livros Livre-se das Dívidas, Mesada Não É Só Dinheiro, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, Eu mereço ter dinheiro!, Papo Empreendedor, Sabedoria Financeira e a série O Menino do Dinheiro – Sonhos de Família, Vai à Escola, Ação Entre Amigos, Num Mundo Sustentável e Pequeno Cidadão, O Menino e o Dinheiro, O Menino, o Dinheiro e os Três Cofrinhos, O Menino, o Dinheiro e a Formigarra. Mais de 4,5 milhões de exemplares de suas obras já foram vendidas.