Você é educado financeiramente? E seu pai? Que tal descobrirem hoje qual o nível de conhecimento de vocês sobre o uso e à administração dos recursos financeiros da família, para que o Dia dos Pais desse ano seja diferente, adquirindo mais consciência financeira? Para isso, respondam, juntos e com sinceridade, as questões a seguir:

1. Seu pai controla os ganhos e gastos dele?
a) ( ) Registra periodicamente todos os pequenos e grandes gastos e ganhos detalhadamente, separando por tipo de despesas / rendimentos;
b) ( ) Registra somente os grandes ganhos e despesas;
c) ( ) Começa o mês anotando, mas não conclui ou deixa alguns itens sem anotar;
d) ( ) Não registra seus gastos e ganhos em nenhum período do ano.

2. Sobre as contas da casa, como sua família se relaciona?
a) ( ) Todos se reúnem para realização de um planejamento conjunto, relacionar os sonhos e objetivos e decidir como guardar dinheiro para estes;
b) ( ) Apenas seu pai e sua mãe se reúnem e a última palavra sobre os gastos é sempre do seu pai;
c) ( ) Seu pai decide e faz as contas sozinho e define qual a cota para o restante da família;
d) ( ) Na verdade, não existe nenhuma forma de controle, vamos nos ajustando da melhor forma possível.

3. Como seu pai costuma pagar as compras?
a) ( ) Sempre pesquisa o preço à vista do produto, pede desconto ou parcela sem juros, observando a disponibilidade do orçamento;
b) ( ) Sempre pesquisa o preço do produto e faz o pagamento parcelado;
c) ( ) Costuma usar cheque pré-datado, crediário e parcelamento no cartão, mas somente quando compra mais do que deveria;
d) ( ) Sempre opta pelo parcelamento, crediário e pelo cheque pré-datado por falta de disponibilidade financeira.

4. Seu pai pensa em sonhos e objetivos de curto (até um ano), médio (de uma a dez anos) e longo prazos (acima de dez anos)?
a) ( ) Sim, sempre faz reflexão e registra em um lugar que possa lembrar (agenda, caderno ou arquivo no computador);
b) ( ) Sim, sempre faz esta reflexão mas não registra;
c) ( ) Somente faz planos de curto prazo;
d) ( ) Não tem claramente seus sonhos de curto, médio e longo prazos.

5. Seu pai utiliza um controle do orçamento financeiro que prioriza uma reserva de dinheiro mensal para a realização de sonhos?
a) ( ) Sim, reserva dinheiro mensalmente para os sonhos da família de curto, médio e longo prazos;
b) ( ) Faz orçamento mensal financeiro, mas não prioriza sonhos;
c) ( ) Utiliza orçamento, mas não preenche todos os meses;
d) ( ) Ele não faz orçamento financeiro.

6. Onde ele investe o dinheiro guardado?
a) ( ) Guarda dinheiro aplicando no mercado financeiro (bancos, bolsas, previdência privada, etc.). De acordo com o tempo dos sonhos (curto, médio e longo prazos);
b) ( ) Investe em imóveis para alugar e para aumentar o patrimônio;
c) ( ) Investe em títulos de capitalização e ações com perfil arrojado;
d) ( ) Nunca sobra dinheiro para investir.

7. Se seu pai ficar desempregado ou deixar de ter um rendimento a partir de hoje, por quanto tempo ele consegue manter o mesmo padrão de vida?
a) ( ) Por 20 ou 30 anos;
b) ( ) Por até 10 anos;
c) ( ) Por menos de 01 ano;
d) ( ) Por, no máximo, um mês ou nem isso.

8. Seu pai já fez um diagnóstico financeiro?
a) ( ) Uma vez por ano faz essa análise (diagnóstico), registra o que ganha e o que gasta e faz uma reunião familiar;
b) ( ) Faz a análise, mas não registra em nenhum lugar;
c) ( ) Faz essa análise quando está em situação de desequilíbrio financeiro;
d) ( ) Nunca fez um diagnóstico financeiro, nem se reúne com a família para falar sobre dinheiro.

9. Quando seu pai recebe o salário e ganhos mensais, ele:
a) ( ) Reserva (guarda) 10%, 20% ou mais dos ganhos mensais para a realização dos sonhos;
b) ( ) Reserva (guarda) 10% dos ganhos, mas ainda não sabe como utilizar essa reserva;
c) ( ) Não costuma guardar dinheiro, porém está equilibrado financeiramente;
d) ( ) Não guarda dinheiro, porque não consegue pagar todas as despesas do mês.

10. Quando sua família vai ao supermercado:
a) ( ) Segue uma lista com quantidade e itens, pesquisa os preços antes de ir ao supermercado e leva encartes da concorrência para baixar preços. Sempre respeita o orçamento mensal para a alimentação;
b) ( ) Às vezes, seguimos uma lista de compras e costumamos pesquisar alguns preços e marcas mais baratas no próprio supermercado;
c) ( ) Tem-se uma ideia do que comprar, mas não costuma pesquisar preços;
d) ( ) Não seguimos lista e compramos os produtos que mais gostamos. Geralmente compramos alguns lançamentos.

RESULTADOS
A = 20
B = 15
C = 10
D = 05

De 160 a 200
Educado Financeiramente – Seu pai é um exemplo a ser seguido. Suas respostas mostraram que ele tem um elevado grau de educação financeira. A forma e o comportamento de como ele lida com dinheiro está correta. Inspire-se nele. O teste aponta que ele pode ter um futuro promissor como propagador de aprendizados fundamentais para quem quer continuar realizando sonhos, como a independência financeira, e também auxiliar pessoas próximas a inserirem em suas vidas a educação financeira.

De 110 a 155
A caminho da educação financeira – Seu pai está em um bom caminho para alcançar a sustentabilidade financeira, porém necessita estruturar melhor seus controles financeiros, estabelecer e priorizar seus sonhos. Que tal dar uma forcinha para ele aperfeiçoar sua educação financeira? Há diversos livros, cursos e palestras sobre o tema – algumas até online e gratuitas.

De 70 a 105
Estado de alerta – Seu pai tem um comportamento de risco na relação com dinheiro. Você pode ajudá-lo lendo e compartilhando com ele conhecimentos sobre educação financeira. Seguindo alguns passos básicos, você, ele e sua família conseguirão visualizar e estabelecer prioridades e controles que possibilitarão o equilíbrio das finanças, a realização dos sonhos e a conquista da tão sonhada independência financeira.

De 50 a 65
Estado crítico de atenção – Seu pai tem grande chance de ficar endividado e até inadimplente (se é que já não está) e, pior, frustrado por não estar realizando alguns de seus sonhos materiais, além de estar distante de uma aposentadoria sustentável financeiramente. Mas sempre existe uma saída e, com a sua ajuda, pode ficar mais fácil reverter algumas situações já críticas. O caminho é um só: educação financeira, fazendo um diagnóstico financeiro, planejando gastos e estabelecendo prioridades, sem perder o foco de seus sonhos e objetivos. Não há situação ruim que não possa ser mudada, só é preciso persistência.

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é PhD. em Educação Financeira, escritor, educador e terapeuta financeiro. Presidente da DSOP Educação Financeira, da Editora DSOP e da Abefin, publicou o best-seller Terapia Financeira, o recém lançado Empreender Vitorioso com Sonhos e Lucro em Primeiro Lugar e os livros Livre-se das Dívidas, Mesada Não É Só Dinheiro, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, Eu mereço ter dinheiro!, Papo Empreendedor, Sabedoria Financeira e a série O Menino do Dinheiro – Sonhos de Família, Vai à Escola, Ação Entre Amigos, Num Mundo Sustentável e Pequeno Cidadão, O Menino e o Dinheiro, O Menino, o Dinheiro e os Três Cofrinhos, O Menino, o Dinheiro e a Formigarra. Mais de 4,5 milhões de exemplares de suas obras já foram vendidas.