Sem sombra de dúvida, os filhos dão muita alegria, mas também trazem gastos, mesmo antes de chegarem. E, se vierem de surpresa, então, aí mesmo que a história pode ficar complicada. Quem já tem um filho, sabe bem dessa situação. Então, como se planejar melhor para a vinda do segundo?

Os gastos da família durante a gestação sobem de 20% a 30% em média e só aumentam. E, para evitar problemas no orçamento, nove meses não bastam. O ideal seria o casal planejar-se financeiramente para a chegada do bebê, pelo menos, com dois anos de antecedência.

Mas, se não foi possível, nunca é tarde para começar a fazer economias: Toda família tem um excesso de também 20% a 30% nos gastos. Por isso, cortando desperdícios e alguns supérfluos, o casal pode assumir os gastos sem maiores problemas. Com um controle rigoroso de despesas, fica mais fácil descobrir onde estão os supérfluos e cortá-los.

Para eliminar os desperdícios, é só por em prática algumas noções de economia como tomar banhos rápidos, falar apenas o necessário no telefone, fechar a torneira enquanto escova os dentes e planejar as compras semanais, por exemplo, que dá para chegar no resultado desejado.

Para quem vai ter o segundo filho perto do primeiro, nem é preciso fazer uma grande transformação no quarto do mais velho. Você pode comprar uma minicama para o maior e deixar o berço para o bebê. A relação custo-benefício compensa. E o visual do quarto está relativamente novo, então, basta fazer pequenas mudanças, como aplicar faixas de papel de parede ou colocar quadrinhos novos, sem que seja preciso decorar tudo de novo.

Os adesivos de parede para quarto infantil são também uma ótima opção para quem quer embelezar o quarto das crianças sem gastar muito nem perder dinheiro. Quando forem maiores, basta retirar os adesivos ou trocá-los por outros mais adequados à idade.

A mesma sugestão vale para o enxoval. Se você vai ter filhos em um curto espaço de tempo e for do mesmo sexo (ou a roupinha for unissex), por que não aproveitar do primeiro para o segundo? Geralmente, as roupas dos bebês permanecem em ótimo estado, pois eles crescem tão rápido que nem dá tempo de gastar. Com o dinheiro de um novo enxoval, você poderá abrir uma pequena poupança para seus filhos e começar a guardar para os estudos deles.

Dá para fazer a mesma coisa com quase tudo: o carrinho, o bebê conforto, babá-eletrônica, cadeirinha do carro, cadeirão, banheira, etc. Tudo isso pode ser reaproveitado se forem guardados do primeiro para o segundo com muito carinho.

Por fim, é importante lembrar que o reaproveitamento não é sinônimo de ser pão-duro, pelo contrário, isso é sinal de pais inteligentes, que pensam no futuro deles e dos filhos.

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é PhD. em Educação Financeira, escritor, educador e terapeuta financeiro. Presidente da DSOP Educação Financeira, da Editora DSOP e da Abefin, publicou o best-seller Terapia Financeira, o recém lançado Empreender Vitorioso com Sonhos e Lucro em Primeiro Lugar e os livros Livre-se das Dívidas, Mesada Não É Só Dinheiro, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, Eu mereço ter dinheiro!, Papo Empreendedor, Sabedoria Financeira e a série O Menino do Dinheiro – Sonhos de Família, Vai à Escola, Ação Entre Amigos, Num Mundo Sustentável e Pequeno Cidadão, O Menino e o Dinheiro, O Menino, o Dinheiro e os Três Cofrinhos, O Menino, o Dinheiro e a Formigarra. Mais de 4,5 milhões de exemplares de suas obras já foram vendidas.