Quando realizamos um diagnóstico financeiro, podemos encontrar três perfis diferentes: endividado, equilibrado financeiramente e investidor. Em qual perfil você se encaixa?

Muitos brasileiros encontram-se na situação de endividados e acham que não tem mais jeito de recuperar. Pelo contrário, quem está nessa situação tem mais chance de alcançar o patamar de investidor do que quem se encontra equilibrado financeiramente. Isso porque, quem está no equilíbrio fica numa zona de conforto e pouca coisa faz para mudar de patamar, enquanto quem está endividado já está incomodado e tem força de vontade.

O primeiro passo é fazer um diagnóstico financeiro, no qual, durante um período de um mês, anotará todos os gastos. O ideal é andar com um pontamento de despesas e ir relacionando todos os gastos e, no final de 30 dias, saberá onde está havendo o maior volume de gastos e como reduzi-los. A partir daí, é preciso definir três sonhos, no mínimo: um de curto (até um ano), um de médio prazo (até 10 anos) e outro de longo prazo (acima de 10 anos). Um destes sonhos pode ser sair do endividamento, mas não deve ser o único.

Caso esteja devendo uma quantia de R$ 10.000,00 e queira resolver em um ano, a idéia é não se precipitar. Guarde R$ 833,33 mensalmente para a realização do sonho de quitar a dívida, aplique em um investimento e, com o dinheiro em mãos, faça um acordo para pagamento à vista. Jamais aceite acordos propostos pelos bancos de primeira, pois as taxas de juros são altíssimas e você pode ter algum problema no período, não pagar e piorar a situação.

Mesmo que você fique este período no SPC e SERASA, é mais vantajoso. Comece a se doutrinar a comprar à vista e guardar dinheiro para a realização dos seus sonhos, e isso pode começar parando de pagar taxa bancária. Por exemplo, existe a conta de serviço essencial, que você não precisa pagar taxa bancária e poucos conhecem. Se você paga R$ 35,00 por mês de manutenção bancária, em 12 meses, terá salvo R$ 420,00. Isso considerando apenas uma conta corrente, imagina quem tem diversas contas.

Para sair do saldo negativo, basta se reeducar financeiramente, definir seus sonhos, orçar, poupar e fazer investimentos. Rapidamente você se tornará um investidor. Para ter sucesso nesta empreitada, basta apenas força de vontade e mudança comportamental.