A parcela da população que espera ansiosamente pelo décimo terceiro salário para pagar dívidas ou fazer compras é tão grande que parece insano dizer para que não se gaste a primeira parcela desse dinheiro. Isso reflete a falta de educação financeira das pessoas, que não conseguem viver dentro do seu padrão de vida, e acabam tendo que depender de rendas extras para não se tornarem inadimplentes.

O meu apelo no texto de hoje é para que as pessoas comecem a ter um pouco mais de planejamento e consciência, antes de sair gastando todas as quantias financeiras que recebem. Não quero dizer que não se deve usar uma parcela do décimo terceiro para pagar parte das contas ou então fazer as compras de fim de ano. O problema é quando isso é feito de maneira não programada e repetida ano após ano.

Esse salário a mais que os trabalhadores em regime CLT recebem é fixo, portanto, já podemos nos antecipar, prevendo os gastos do ano inteiro – com datas comemorativas e impostos, por exemplo –, para, na hora H, poder fazer o planejado pagando até à vista e com desconto, em vez de fazer parcelas e mais parcelas e perpetuar oendividamento.

Portanto, aqui vai minha recomendação: se você está endividado, tenha calma! Saiba todas as informações dessa dívida (valor total, juros, parcelas, etc.) e quanto de dinheiro extra está recebendo. A partir disso, marque uma conversa com o credor para negociar a dívida. Muitas vezes, na vontade de nos livrarmos das dívidas, acabamos gastando mais.

Enquanto não chegar a um valor satisfatório, não feche negócio e deixe o dinheiro rendendo em uma aplicação de curto prazo. Pratique o pensamento: ”devo, não nego, pago como e quando puder”. Com cautela, planejamento e dinheiro em mãos, é possível fazer um bom acordo, economizando uma quantia considerável.

Para quem quer utilizar o décimo terceiro para compras de fim de ano, também é importante agir com consciência, para não gastar mais do que deve. Faça uma lista das pessoas que quer presentear e o valor que poderá gastar com cada um, pesquise preço e aproveite as promoções (cuidado com as armadilhas!). Se o orçamento estiver apertado, procure priorizar as pessoas que irá presentear ou então dar apenas lembrancinhas, para poder utilizar o décimo terceiro com necessidades.

Não vale a pena se endividar por conta de uma única data. Segure um pouco os gastos neste ano e eduque-se financeiramente, para que, em 2016, a situação seja melhor!

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é PhD. em Educação Financeira, escritor, educador e terapeuta financeiro. Presidente da DSOP Educação Financeira, da Editora DSOP e da Abefin, publicou o best-seller Terapia Financeira, o recém lançado Empreender Vitorioso com Sonhos e Lucro em Primeiro Lugar e os livros Livre-se das Dívidas, Mesada Não É Só Dinheiro, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, Eu mereço ter dinheiro!, Papo Empreendedor, Sabedoria Financeira e a série O Menino do Dinheiro – Sonhos de Família, Vai à Escola, Ação Entre Amigos, Num Mundo Sustentável e Pequeno Cidadão, O Menino e o Dinheiro, O Menino, o Dinheiro e os Três Cofrinhos, O Menino, o Dinheiro e a Formigarra. Mais de 4,5 milhões de exemplares de suas obras já foram vendidas.