As férias de fim de ano estão aí, tanto da criançada quanto de alguns adultos. Com mais gente em casa e bastante tempo livre, é inevitável que os gastos da família aumentem. Por isso, é muito importante que se planeje minimamente para não estourar o orçamento e começar o ano com problemas financeiros.

Claro que é legal poder sair com os pequenos, levá-los para se divertir e comer fora, por exemplo, mas isso desde que se respeite o padrão de vida. Um erro muito comum é as pessoas acharem que só da para ter bons momentos com grandes despesas, quando, na verdade, é possível gastar pouco – ou até nada. Isso é educação financeira.

Caso estiverem pensando em viajar sem ter planejado absolutamente nada, recomendo fortemente que posterguem ou troquem por um passeio menos custoso. Todos sabem que o momento é de crise e, para preservar a saúde financeirado lar, a cautela deve ser maior do que o normal. Os gastos intrínsecos podem sair até mais caro do que a própria viagem; é preciso ficar esperto!

O correto é realizar um diagnóstico financeiro antes, saber exatamente como andam as finanças, se há condições de fazer algo bacana nas férias e, se sim, qual o limite. Só assim poderá se planejar com consciência, como se deve ser em qualquer época do ano e para qualquer coisa que se faça.

Se descobrirem que é possível fazer algo que demande um gasto maior ou se já tiverem se planejado para isso, tudo bem, aproveitem as férias, só tomem cuidado com as despesas feitas ao longo dessa programação, com lembrancinhas para familiares, comidas, souvenir, dentre outras coisas, principalmente se forem compradas no cartão de crédito, pois podem coincidir com algumas parcelas e/ou gastos de início de ano, como IPTU, IPVA, matrícula escolar, etc.

Agora, se o momento não está mesmo para gastos, aproveitem para fazer passeios culturais em sua própria cidade. Muitas vezes, moramos a vida inteira em certa região e não visitamos lugares turísticos. Pode sair até de graça! Se for em cidade em tem um sistema de transporte amplo, é indicado que se utilize, em vez de carro; assim, economiza-se dinheiro e tempo e ainda pode ser uma diversão em família. Férias deve ser sinônimo de diversão e não preocupação, portanto, consciência e educação financeira são indispensáveis.

Reinaldo Domingos

Reinaldo Domingos é PhD. em Educação Financeira, escritor, educador e terapeuta financeiro. Presidente da DSOP Educação Financeira, da Editora DSOP e da Abefin, publicou o best-seller Terapia Financeira, o recém lançado Empreender Vitorioso com Sonhos e Lucro em Primeiro Lugar e os livros Livre-se das Dívidas, Mesada Não É Só Dinheiro, Ter Dinheiro Não Tem Segredo, Eu mereço ter dinheiro!, Papo Empreendedor, Sabedoria Financeira e a série O Menino do Dinheiro – Sonhos de Família, Vai à Escola, Ação Entre Amigos, Num Mundo Sustentável e Pequeno Cidadão, O Menino e o Dinheiro, O Menino, o Dinheiro e os Três Cofrinhos, O Menino, o Dinheiro e a Formigarra. Mais de 4,5 milhões de exemplares de suas obras já foram vendidas.