educacao-financeira-casamento-equilibrio-financeiro

Casar é maravilhoso e realmente é uma fase que traz muitas mudanças para a vida. Por isso, fazer o diagnóstico indicado no primeiro artigo é fundamental para realizar os sonhos, mas com os pés no chão. É importante decidir em que o casal pretende investir e quais recursos terá disponível para isso.

Depois, é necessário descobrir quanto cada item irá custar e, para isso, precisamos fazer no mínimo três orçamentos e, em alguns casos, até cinco fornecedores podem ser contatados. Vocês irão perceber que, para o casamento, a maioria das coisas fica mais cara, por isso, ter muitos orçamentos ajuda muito na hora da negociação e principalmente quando for necessário fazer os cortes e adequações.

Após fazer todos os orçamentos, faça uma planilha para saber o valor total do seu sonho; pode separar por festa, lua de mel e casa nova. Neste caso, a planilha é uma ótima ferramenta para que o casal tenha a real noção do investimento no casamento e se realmente estão no caminho certo. É importante saber o limite de gasto com cada item.

Outra função da planilha é mostrar o desembolso por período. Tem fornecedores que precisam de adiantamento e outros que irão receber somente na semana do casamento e provavelmente pagarão tudo da festa até o grande dia. O que poderá ultrapassar esta data são itens de casa e lua de mel.

Algumas orientações gerais importantes são:

1. Pense muito na data do casamento antes de decidir. O mês de maio, por exemplo, é um período muito escolhido pelas noivas, porem é o mês mais caro do ano e onde as flores estão muito caras. Isso influenciará muito no seu orçamento. E quanto antes decidir, melhor. É interessante começar a se planejar com um ano de antecedência;

2. Verifique quem das duas famílias está disposto a contribuir com alguma coisa para o casamento. Sua mãe pode fazer os porta-guardanapos, uma tia pode ajudar nos convites e a economia aparece no final;

3. Mesmo que contrate uma cerimonialista para cuidar de tudo, não abra mão de controlar sua planilha e fazer vários orçamentos. Gastar sola de sapato será com certeza o melhor investimento para adequar seus gastos e chegar no patamar que o casal definiu como meta;

4. Experimentem o “Faça Você Mesmo”! Tentem colocar seus talentos a serviço do casamento e pensem no que podem fazer para economizar e dar a cara de vocês. Pode ser o convite, que é um item muito caro e muitas vezes é jogado fora, podem ser as lembrancinhas, enfim, pesquise e se divirta fazendo coisas para seus convidados. Evite se comprometer com algo no dia de sua cerimônia, porque vocês já trabalharam muito para tudo acontecer e este dia precisa ser aproveitado. Reserve este momento somente para cuidar de você e de seus convidados;

5. O desafio acima vale também para a sua futura casa. Existem muitos itens do novo lar que podem ser pensados e feitos pelos próprios noivos. E por que não usar um móvel antigo da casa de seus pais ou reformar algo do seu quarto para fazer parte da sua futura casa?;

6. A internet poderá ser uma ótima aliada para pesquisar e comprar coisas para seu casamento. Quando planejamos com antecedência, podemos utilizar vários períodos no ano nos quais acontecem promoções: BlackFriday, o período logo após o Natal. Mesmo após o mês de maio, diferentes itens são ofertados e é uma excelente oportunidade de adequar sua planilha. Não esqueça os sites de produtos usados, muitas coisas boas podem ser encontradas lá. Abra seus horizontes, você não vai achar tudo o que precisa nos lugares que está acostumado a frequentar;

7. Vamos falar das emoções mais uma vez. É muito comum na primeira visita a um fornecedor vocês se encantarem com um determinado produto ou atendimento e ficarem muito inclinados a assinar o contrato naquele minuto, afinal, é seu casamento e encontrou tudo aquilo que sonhava. Mas tente ir para casa pensar, dormir, visitar mais alguns fornecedores e só então decidir. Acredite, isso aconteceu diversas vezes comigo e não me arrependi de repensar e procurar mais um pouco. Como já falamos, as oportunidades são infinitas.

Depois de planejar, pesquisar e adequar, é muito importante ter foco e disciplina para poupar. Não falamos ainda no pesadelo de qualquer planejamento: os imprevistos. Tenha certeza que irá acontecer com vocês em algum momento desta preparação, por isso, inclua ele em seu planejamento e se prepare para resolver os imprevistos que aparecerem.

Cuide do seu orçamento pessoal, faça um diagnóstico e gaste menos do que ganha. Lembre-se que, depois do casamento, também suas prioridades irão mudar; mesmo que já more sozinho e seja responsável por suas contas, você vai passar a dividir sua vida com outra pessoa e é importante chegar sem dívidas ou descontrole financeiro nesta nova fase. Sonhe, planeje e realize seu casamento com sabedoria financeira.

Confira a Parte 1 em: //dsop.com.br/blog/como-casar-e-manter-o-equilibrio-financeiro

Lorena Milaneze
Educadora Financeira da

Formação na área de Gestão Empresarial e Educação Financeira. Atua desde 2012 como Educadora Financeira DSOP nas escolas, empresas e com consultoria pessoal no Espírito Santo.