Pode parecer brincadeira, mas não é: a alimentação é uma das maiores responsáveis pela nossa não habilidade no trato com o dinheiro; talvez por ser algo que vai de pouco em pouco, R$ 1 aqui, R$ 10 ali, R$ 50 acolá e ao final do mês se somarmos todo o desperdício de comida, nos assustaremos. É real.

Desperdício de comida

O quanto você poderia realizar e conquistar com pequenas mudanças sem perder em qualidade e nem passar fome? Tem ideia? Saiba que dá para economizar, e muito! Analise os seguintes hábitos:

  • Desperdiçar de tudo o que se compra e consome. Não usar 100% dos produtos e serviços;
  • Ter o costume de estocar e quando percebe, o produto já venceu, pois não usou e muito menos lembrou que ele existia;
  • Ir às compras apenas com a mente e o estômago e esquecer o que realmente foi comprar e ainda voltar com “n” mercadorias que nem precisava;
  • Preparar o almoço ou o jantar e mudar de planos, pedir uma pizza ou comer fora e, com isso, a comida ir parar no lixo;
  • Não planejar o cardápio da semana, comprar mais do que precisa e mesmo assim sempre achar que está faltando algo;
  • Ir todos os dias ao mercado, ou seja, ser cliente diário dos estabelecimentos;
  • Pedir pratos prontos em restaurantes mesmo sem ter fome, comer pouco e ter a certeza de que o que sobra no prato vai direto para o lixo. Assim, todos perdem;
  • Não ter sonhos, objetivos de vida, assim, o dinheiro fica “livre” para ser gasto sem pensar;
  • Não saber os valores dos produtos para comparar e se os preços aumentaram ou diminuíram e poder buscar alternativas, quando necessário;
  • Comprar tudo num único lugar, esquecer que existem as feiras livres (produtos frescos e com ofertas), além de açougues, perfumarias e farmácias, que são estabelecimentos especializados que conseguem praticar bons preços;
  • Ter vale refeição e ir sempre aos mesmos restaurantes gastando além do que recebe, tendo que repor do bolso todos os meses; sem ter aquela expectativa de bacana de comer algo “novo”, diferente;
  • Deixar de comprar apenas o que for consumir por vergonha ou receio, gerando o desperdício.

Essas são algumas ações que praticamos no dia a dia e que minam nosso dinheiro, nossos sonhos. A questão não é não consumir, e sim consumir de maneira consciente, respeitando, inclusive, o meio ambiente. Convido você a refletir sobre seus hábitos e sobre a quantidade de alimentos, o desperdício de comida, dinheiro e sonhos você joga no lixo ao longo do tempo.

Cintia Senna
Educadora Financeira da DSOP Educação Financeira

Especialista em Educação Financeira, Terapeuta e Educadora Financeira
• Mestranda em Educação Financeira pela Flórida Christian University (FCU) em Orlando/EUA em 2018;
• Pós-graduada pelo Centro Universitário Sul de Minas Unis em Educação e Coaching Financeiro em 2017;
• Formada em Terapia Financeira pela DSOP Educação Financeira em 2017;
• Cursou módulo Internacional de Gestão de Negócios pela ISCAP em Porto/Portugal em 2015;
• Formada em Educação Financeira pela DSOP Educação Financeira em 2015;
• Formada em Planejamento Financeiro Pessoal pelo Insper em 2014;
• Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade São Judas Tadeu USJT em 2008;
• Conselheira Fiscal da Associação Brasileira de Educadores Financeiros – Abefin Gestão 2015-2020;
• Realizou Intercâmbio Internacional pela Quest Study em Toronto – Canadá – 2013;
• Autora do Canal de Youtube - Cíntia Senna;
• Com mais de 8 anos de experiência profissional em auditoria de instituições financeiras, participações em projetos de bancos de crédito, fundos de investimento, operadoras de leasing, administradoras de consórcio, fundos de pensão, corretoras, escritório de representação, financeiras e concessionárias de veículos;
• Além de 4 anos de experiência profissional na controladoria de empresa multinacional do setor de logística e gerenciamento de recursos financeiros.
Colabora com diversas mídias (tv, rádio, jornais e revistas impressas e eletrônicas) e desenvolve atividades tais como: Palestras, Cursos / Workshops / Aulas, Terapias Financeiras – Individual ou Casal, Artigos e Vídeos.
Desde 2013 atua na área de Educação Financeira com o objetivo de levar as pessoas à sustentabilidade financeira para realização de sonhos. Tem como missão contribuir com a alfabetização financeira no Brasil e no Mundo.