Quando o assunto é poupar dinheiro para aposentadoria, muitas pessoas dizem: “eu posso morrer amanhã” e “preciso aproveitar o hoje”. Mas e se, por sorte ou azar, você conseguisse viver até os 100 anos? A sua vida financeira seria sustentável? Você possui uma reserva financeira para o futuro ou irá contar apenas com a aposentadoria do INSS?

Vida Financeira equilibrada

De acordo com uma pesquisa realizada em todas as capitais, a respeito da vida profissional e financeira da terceira idade no Brasil, a principal fonte de renda de 74,6% dos entrevistados é a aposentadoria/pensão.

Outros 9,6% continuam trabalhando com carteira assinada, enquanto 5,1% vivem com a ajuda financeira dos filhos e 4,2% com a ajuda financeira de outros familiares. Apenas 2,8% contam com a previdência privada. Os dados são do SPC Brasil e CNDL, publicados em setembro/2016.

Algo preocupante é que 95,7% dos idosos entrevistados contribuem ativamente para o sustento financeiro da casa, sendo que em mais da metade dos casos (59,7%) os idosos são os principais responsáveis.

Com o aumento da qualidade de vida de população a tendência é que tenhamos um aumento progressivo da expectativa de vida e, consequentemente, mudanças quanto a idade e o valor de benefícios como o do INSS.

É importante lembrar que o INSS não contempla benefícios que anteriormente eram recebidos pelos aposentados nas empresas em que trabalhavam, como convênio médico, cesta básica, vale-refeição, entre outros.

É preciso planejar o futuro sim, pois ao mesmo tempo em que a vida pode terminar hoje, ela poderá postergar-se até os 100 anos ou mais. Viver o presente e pensar no futuro são atitudes fundamentais para desfrutar uma vida financeira equilibrada.

E seus pais e familiares, como está a saúde financeira deles? De acordo com a pesquisa citada, quase 10% depende de ajuda financeira dos filhos ou de parentes para se sustentar. Com sua vida financeira atual, você conseguiria auxiliar os familiares que irão se aposentar e depender de você?

Saiba como guardar dinheiro

A primeira atitude é conhecer o seu orçamento mensal, ou seja, saber o valor do seu salário líquido e quais são suas despesas mensais, para assim descobrir qual o seu padrão de vida e fazer os ajustes necessários para viver conforme a sua renda.

Ciente do seu orçamento, faça alguns ajustes em suas despesas para que possa poupar todo mês cerca de 10% a 20% do seu salário líquido com o foco na aposentadoria. Para quem não tem esse hábito, no início parece assustador, mas logo será algo muito natural.

Se no momento atual o seu orçamento não lhe permitir poupar essa porcentagem, poupe o quanto puder, mas poupe e tenha como meta atingir 10% a 20% do salário líquido em breve.

Espero ter despertado em você a reflexão e o desejo em saber mais sobre o que é educação financeira e como educar-se financeiramente poderá ajudar você e seus familiares na busca por uma vida financeira equilibrada e sustentável.

Denise Romero Figueiredo
Educadora Financeira da DSOP Educação Financeira

Advogada, certificada CPA-10, cursando MBA em Administração e Finanças e pós-graduanda em Especialização em Educação Financeira – Metodologia DSOP.