11-09-dsopcoquetelescolas2

Com uma contação de histórias dos livros infantis da Editora DSOP, seguida de uma palestra, a DSOP apresentou aos representantes de escolas a importância da Educação Financeira em sala de aula.

O evento teve início com uma apresentação realizada por Arabele Hadife sobre as histórias contadas nos livros da coleção O Menino e o Dinheiro, com a intenção de apresentar os livros produzidos pela Editora DSOP para o público infantil.

Na sequência, o escritor, educador e terapeuta financeiro, Reinaldo Domingos, ministrou palestra sobre a importância da Educação Financeira tanto para as crianças quanto para os adultos. “Os professores e mantenedores ficaram bastante impressionados com a Metodologia DSOP e com a facilidade de comunicação. A Metodologia pode ser aplicada dentro das salas de aula, por meio das próprias professoras”, afirmou Domingos. “Não trata-se de planilhas, de cálculos matemáticos. São ferramentas importantes, mas nós falamos de comportamento, de hábitos e de costumes”, completou.

11-09-dsopcoquetelescolas4
Domingos apresenta aos participantes da palestra o Apontamento de Despesas

Durante sua apresentação, Domingos distribuiu Apontamentos de Despesas aos participantes para que eles possam começar a aplicar a Metodologia DSOP em suas vidas. “Demos de presente o Apontamento de Despesas a cada uma para que façam um exercício em suas casas, com suas famílias, para que elas possam assumir primeiro a educação financeira para elas”, explicou o educador.

11-09-dsopcoquetelescolas1Público formado por representantes de escolas aprovou o evento

Os participantes aprovaram o evento e saíram com a opinião de que a Educação Financeira é importante para os estudantes. “Acho muito importante a Educação Financeira. Acredito que, começando com os alunos, com a criança, haverá uma melhora muito grande no Brasil e no mundo”, opinou Flávia Mantovanini, do Externato Rio Branco.

“Sou professora do 6º ao 9º ano, de alunos dos 11 aos 14 anos. E é uma idade onde eles estão muito consumistas, sem noção do que precisa tabalhar para ganhar o dinheiro, para ter aquilo que eles querem”, disse Danielle Telles, do Colégio São Francisco de Paula. “Acho que a Educação Financeira entra para dar um pouco de noção de que o dinheiro custa e um pouco de limite”.

11-09-dsopcoquetelescolas3Representantes do Externato Rio Branco, de São José dos Campos, com Reinaldo Domingos

Domingos acredita que a disciplina de Educação Financeira deve estar nas escolas, pois é essencial para os jovens. “Nós podemos mudar os hábitos e costumes de uma criança porque ela está pronta para receber. Esse momento é o que ela mais aprende. A Educação Financeira tem que entrar nas grades curriculares, é uma necessidade”, enfatizou.

Por Pablo Ribera/ DSOP