27-09-delta

Colégio Delta Infantil de Imperatriz/ MA e DSOP Educação Financeira, por meio do educador financeiro DSOP, Dimitrios Asvestas implantaram na grade curricular, como tema transversal e de forma interdisciplinar, a temática da educação financeira para crianças a partir de 4 anos até os 11.

Nos dias 27 e 28 de setembro foram desenvolvidas diversas ações envolvendo as crianças, professores, colaboradores e principalmente os pais dos alunos.

Um ciclo de palestras, encontros, vivências e orientação aos pais, além de atividades práticas, como ir às compras, levaram todos os participantes a refletirem sobre a necessidade de despertar para o consumo consciente e respeitar o uso do dinheiro.

A receptividade das crianças, seu comprometimento e facilidade em entender que o dinheiro tem como finalidade a realização de sonhos que devem ser estabelecidos como metas de curto, médio e longo prazos surpreenderam a todos, principalmente os pais.

28-09-delta

O educador financeiro Dimitrios Asvestas orientou os pais a reunirem-se com as crianças e a família e tratarem do assunto com transparência e a importância que o mesmo merece.

A diretora do Colégio, Rita Mariano comentou que há mais de 10 anos trata do tema em sala de aula, no entanto sem uma metodologia própria.

Ao conhecer a DSOP Educação Financeira que possui uma metodologia comportamental para lidar com o aprendizado em sala de aula, validou a adoção do conteúdo didático e paradidático, além de implantar todo o programa de capacitação para os professores e orientação aos pais e familiares.

Para Rita, os resultados alcançados têm surpreendido tanto aos professores quanto os pais que veem em seus filhos uma mudança positiva no comportamento em relação ao dinheiro.

A experiência vivida pelas crianças no último dia 28 em atividade prática sobre o tema “Meu dia às compras, respeitando o dinheiro, realizando sonhos”, foi realizada com visita monitorada e documentada por professores, coordenadores pedagógicos, o educador financeiro Dimitrios Asvestas e a diretora Rita Mariano em um hipermercado da cidade.

2809-delta1

Para o educador, o envolvimento das crianças na atividade e seu compromisso em exercitarem a prática da pesquisa de preços, comparativos de marcas diferentes de produtos, apontando valores para que pudessem se adequar ao orçamento financeiro disponibilizado pelos pais, foi realmente algo surpreendente. “Entendemos que as crianças promoverão a mudança social que buscamos no curto, médio e longo prazos”, comentou.

Outro momento de grande repercussão foi a Feira de Trocas, onde as crianças foram incentivadas a trazerem objetos e brinquedos que não usavam mais e assim promover a troca entre os amiguinhos. “Sob orientação dos professores e olhar ansioso dos pais, pudemos observar o desenvolvimento do espírito de empreendedorismo nas negociações e trocas de seus brinquedos, valorizando e demostrando entendimento quanto ao valor dos brinquedos e objetos que temos em casa guardados, dessa maneira poupando dinheiro para poder realizar mais sonhos”, ressaltou Asvestas.

Os pais validaram a proposta inclusive sugerindo que deva ser promovida mais vezes durante o ano letivo expressando alegria e entusiasmo ao sentirem as mudanças nos padrões de consumo dos filhos que desenvolvem um olhar crítico e seletivo inclusive em relação ao apelo forte da mídia no incentivo ao consumo.

“A educação financeira nas escolas é um caminho sem volta, sendo uma questão de tempo para que tenhamos a matéria incluída na grade curricular”, finalizou o educador.