A Unidade São José dos Campos (SP) da DSOP Educação Financeira organizou nesta quinta-feira, 6 de junho, um café da manhã seguido de palestra com o tema “Educação Financeira nas escolas: uma tendência mundial” para mantenedores, diretores e coordenadores Pedagógicos de escolas da região.

Na ocasião, o educador e terapeuta financeiro Reinaldo Domingos falou sobre a importância de se educar financeiramente e passar este conceito às crianças e jovens. Para isso, apresentou a Metodologia DSOP e, com a intenção de que os participantes comecem a aplicá-la, ofereceu Apontamentos de Despesas a cada um. Além disso, alertou para a necessidade destes ensinamentos para o futuro dos alunos e mostrou um panorama da situação financeira da população brasileira.

“Foi espetacular. Falamos sobre o desequilíbrio que a ausência de Educação Financeira causa nas pessoas, o que gera problemas nas famílias e no trabalho”, disse Domingos. “A Educação Financeira já é realidade no Brasil e no mundo. Temos no País mais de 500 escolas adotantes do Programa DSOP“.

Representantes de duas escolas de São José dos Campos que já adotaram o Programa DSOP de Educação Financeira nas Escolas estiveram presentes no evento. Uma delas, a diretora da Escola de Educação Infantil Pierrô, Camila Sacilotti, disse que a disciplina teve resultados positivos: “Estamos desenvolvendo um trabalho bem legal, inclusive com os pais, já que buscamos promover a inclusão da família nesses ensinamentos. Então, as crianças chegam em casa com novidades, contam aos pais e eles acabam se envolvendo”, explicou.

A diretora Pedagógica do Colégio Anglo Cassiano Ricardo, Leila Vieira Pereira, e o supervisor Pedagógico, Oscar Gonçalves Júnior, também elogiaram a disciplina na escola: “A receptividade foi muito boa, os pais aprovaram e as crianças estão, hoje em dia, mais atentas com relação aos preços dos produtos”, disse Leila. “Nós, que somos mais velhos, não tivemos Educação Financeira. Hoje em dia, é uma exigência para se viver bem e cobra-se uma intuição que ninguém tem. Acredito que todos vão ser obrigados a se educar financeiramente”, comentou Júnior.

Por Pablo Ribera/ DSOP