Os alunos da EMEF República de Portugal, localizada em São Vicente (SP), participam de projetos desenvolvidos com base na Educação Financeira relacionada com outras disciplinas.


 

Idealizados pelo professor e mestre em Educação e Artes, Gerson Cordeiro, os projetos foram concebidos de acordo com a Metodologia DSOP. “Eu assisti a uma palestra da diretora pedagógica da DSOP, Ana Rosa Vilches, e fiquei encantado com os ensinamentos. Decidi utilizar com os meus alunos do do 7º e 8º ano e da Educação de Jovens e Adultos (EJA). O primeiro foi o Projeto Cinema & Educação Financeira, realizado em 2013, no qual os alunos montaram caixas de isopor para arrecadar dinheiro e fizeram releituras de artistas como Tarsila do Amaral e Romero Brito. Com o montante arrecadado, eles foram ao cinema e fizeram compras, o que mostrou a importância de poupar dinheiro”, apontou o professor.

 

Já em 2014, o projeto realizado denomina-se Solidarte & Educação Financeira. “A ideia é também unir o aprendizado com a realização de sonhos, mas agora agregando com um ato de solidariedade. Então, os alunos confenccionaram latas para guardar dinheiro e, com o montante, farão doações a um asilo, além de fazer um passeio por São Paulo, no qual eles visitarão a Pinacoteca, o Catavento Cultural e o Mercado Municipal, sendo que este último também servirá para o trabalho com Educação Financeira”, explicou Cordeiro. “E em dezembro, eles realizarão uma peça para idosos, no SESC Bertioga”.

 

De acordo com o professor, o objetivo é mostrar aos estudantes a importância deste tema. “Acredito que, ao sentirem essa autonomia financeira, eles terão maior consciência com relação ao uso do dinheiro. Serve como um preparo para o futuro”, comentou.

 

A diretora pedagógica da DSOP Ana Rosa Vilches vê nestes projetos uma oportunidade de criar novas gerações mais conscientes. “É a prova do quanto é importante levar às redes públicas e privadas de ensino a Educação Financeira. Nós esperamos que projetos como estes mostrem às prefeituras a necessidade de levar estes ensinamentos para mudar a sociedade”, finalizou.

Por Pablo Ribera/ DSOP