Artigos

Como comprar com consciência

Para dar continuidade aos temas da Coleção Dinheiro Sem Segredo, hoje vou falar sobre como comprar com consciência, tema que abordo no volume sete.

Promoções, facilidades de pagamento, créditos pré-aprovados. São tantas as tentações a que estamos expostos diariamente que fica difícil pensar em consumo consciente. Mas isso acontece pela falta de educação financeira da população, que, desde sempre, foi ensinada apenas a comprar e não a pensar e se planejar antes.

O primeiro passo para se tornar um consumidor consciente é fazer a análise do orçamento financeiro familiar, ou seja, realizar o diagnóstico da vida financeira. Saiba exatamente qual é o seu padrão de vida, quanto você ganha e quais são as suas despesas essenciais. Ter esses valores em mente ajuda a conter os instintos consumistas.

Outra iniciativa que ajuda muito é, antes de adquirir um produto ou serviço, se questionar: “preciso disso? Se eu deixar para comprar mais para frente, vai me causar problemas?”. Na maioria das vezes, a resposta é “não” e é aí que percebemos que compramos mais por impulso do que por necessidade.

Vale a pena também pensar nos custos indiretos que a sua aquisição vai trazer, ou seja, mesmo que você já tenha pesquisado o melhor preço, o custo ainda pode ser maior. Por exemplo, se você tinha um celular básico e quer trocá-lo por um smartphone, tem que pensar que vai gastar mais por ter mais opções de serviços pagos, como a internet.

Outro exemplo é a TV. Se comprar um aparelho maior, talvez tenha que comprar um móvel ou um suporte maior para colocá-lo, ou ainda acabar assinando um pacote de TV a cabo, enfim, uma despesa acaba puxando a outra.

Quero terminar dizendo que somente diante de uma avaliação precisa dos ganhos e gastos você poderá ter condições de saber se o seu consumo está alinhado a um padrão de vida possível e sustentável.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo