Educação Financeira
Tendência

Como conquistar a tão sonhada independência financeira

Viver com autonomia e liberdade é o sonho de todo ser humano. Mas você já parou para pensar como isso se aplica às finanças? Vamos ter mostrar o que é independência financeira e como se preparar, desde já, para chegar lá.

Por | Andréia Lima 

Antes de mais nada é preciso dizer que independência financeira nada mais é que a nossa capacidade de poupar dinheiro suficiente para, em determinado momento da nossa vida, garantir uma renda passiva. 

Ao contrário da renda ativa, que depende do trabalho, a renda passiva é resultado de um longo período de investimentos, que nos permite custear, em algum momento, nosso padrão de vida apenas com os juros recebidos dessas aplicações. 

É um erro bem comum achar que para ter independência financeira é necessário ser muito rico. O valor ideal dos rendimentos irá depender do quanto você julga ser o suficiente para viver bem, e isso é diferente para cada pessoa.

Um dos objetivos mais buscados por quem investe para o longo prazo é viver de renda passiva dos seus investimentos no futuro e ter uma aposentadoria mais tranquila. 

Porém, dados do Banco Mundial apontam que apenas 1% da população econômica ativa do Brasil alcança a independência financeira.

Esses dados se mostram ainda mais preocupantes com as incertezas em relação à aposentadoria no nosso país. 

De acordo com Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), do total de beneficiários, mais de 50% ganham o salário mínimo de aposentadoria do INSS, no valor de R$1.210,44. 

E, por esse motivo, alguns idosos acabam retornando para as atividades profissionais com o objetivo de complementar a renda.

Pensando em todos esses dados, um bom começo para conquistar a independência financeira e se ver livre dessas preocupações é criar um planejamento financeiro eficiente.

E para que esse sonho possa se tornar uma realidade, vamos entender melhor como chegar lá com alguns passos simples. 

Repense seu estilo de vida

Desde já é preciso dizer que aprender a viver um degrau abaixo do padrão de vida que sua renda permite é essencial para conquistar sua independência financeira. 

Isso significa que, ao final do mês, suas contas não devem ficar no zero a zero, muito menos no vermelho. Você precisará garantir que vai sobrar dinheiro para investir. 

Mesmo que você ganhe bem ou tenha acabado de receber uma promoção, entenda que pessoas bem-sucedidas vivem com menos do que precisam e sabem poupar.

Nesse sentido, repensar alguns serviços contratados também é uma ótima forma de economizar pensando no futuro. internet e TV a cabo, por exemplo, escolhemos pacotes que, muitas vezes, não usamos.

Isso também costuma acontecer com aquela mensalidade que sai da sua conta direto para a academia de ginástica na qual você se matriculou, mas nunca frequenta. esses podem ser os primeiros passos para começar a enxugar excessos. 

Crie o hábito de poupar

Agora que você conseguiu fazer uma revisão no seu padrão de vida e o dinheiro começou a sobrar, é hora de poupar regularmente. 

Não importa o quanto você conseguiu economizar, o primeiro passo é adquirir o hábito de guardar. Quando você sentir a satisfação de ver seu dinheiro rendendo, mês a mês, nunca mais vai parar de investir.

Porém, se para você poupar todo mês ainda é um desafio, que tal programar uma aplicação automática no seu banco? É um recurso que pode ser ativado pela internet ou caixa eletrônico. 

No dia, o valor previamente estabelecido por você sai da conta direto para a aplicação. Por exemplo, se o seu salário cai todo dia 5, você pode agendar para que, todos os meses, neste dia, o sistema transfira a quantia de R$70,00 da sua conta para a poupança. No final de 12 meses, você terá R$840,00 investidos, mais os juros.

Faça sua reserva estratégica

Por fim, agora que você já está preparado para dar os primeiros passos no mundo dos investimentos precisa construir a sua reserva estratégica.

 Esse é um dinheiro que deve estar disponível para você acessar diante de algum imprevisto, como desemprego, doença na família e até situações mais corriqueiras, como quando seu carro quebra, ou até mesmo para oportunidades que possam aparecer. 

Este montante é usado para te tirar de um sufoco, quando você não tem escolha e precisa resolver aquele problema na hora ou para aproveitar aquela oportunidade imperdível.

Em geral, recomenda-se que você tenha de 3 a 12 meses da sua média mensal de gastos em uma aplicação específica para a reserva estratégica.

Agora que você já sabe como dar os primeiros passos rumo a sua independência financeira, vamos deixar um ótimo vídeo com um exemplo de quem já trilhou esse caminho e te mostra como chegar lá.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo