Investimentos
Tendência

 Como investir no tesouro direto

Por | Andreia Lima

Tesouro Direto: 4 passos práticos para começar a investir

Cada vez mais o investimento no Tesouro Diretotem chamado a atenção dos brasileiros. Isso se deve principalmente à sua rentabilidade, que é superior à poupança, e claro, se deve também à sua segurança.

Conhecer um pouco mais sobre a rentabilidadedo Tesouro Direto pode ser o que faltava para você sair da poupança. Clique aqui e saiba mais sobre a rentabilidade de cada título. 

Por se tratar de um título emitido pelo governo federal, os riscosdessa operação se tornam muito baixos, aumentando o interesse nesse tipo de investimento.

Sendo assim, você investe o seu dinheiro e o recebe com jurosna data de vencimento, que é definida no momento da compra, de forma simples e segura.

Também não podemos esquecer que uma das grandes vantagens de investir no Tesouro Direto, além de permitir aplicaçõescom valores muito baixos(a partir de R$30,00), também oferece liquidez diária.

Isso significa que você pode solicitar seu resgatea qualquer momento, o que torna esse tipo de investimento ainda mais atrativo.

Os investidores podem realizar compras ou resgates no Tesouro Direto todos os dias úteis, no horário comercial, entre às 9h30 e 18h, com os preços e taxasoperados no momento da transação.

Agora você deve estar se perguntando: “Legal, mas qual a melhor aplicação no Tesouro Direto hoje?”.

Podemos te adiantar que a melhor aplicação será sempre aquela que mais combina com seu perfil e atende seus objetivos. Por isso, separamos alguns passos simples para te ajudar a começar a investir agora.

Como investir de forma simples no Tesouro Direto

Vejo o passo a passo:

Passo 1 Crie um objetivo claro.

Um plano do porque você irá investir esse dinheiro, pois dessa forma você identificará o melhor tipo de tesouro para investir.

Passo 2Tenha uma conta aberta em uma corretora de valores. 

Qualquer pessoa que possua CPF e uma conta bancária, corrente ou poupança, pode investir. 

E a grande maioria das corretoras não cobram taxas administrativas. 

Passo 3 – Entenda a Tabela do Tesouro Direto.

Conhecer melhor o Tesouro Direto e entender mais sobre investimentos em títulos públicos é essencial para que você consiga bons resultados. Os modelos são:

  • Tesouro SELIC (Rende diariamente)
  • Tesouro IPCA+ (Inflação + taxa prefixada )
  • Tesouro prefixado ( Nele você consegue saber exatamente quanto vai receber no vencimento do título).

No Tesouro Direto você também irá encontrar os títulos:  Tesouro IPCA+ com juros semestrais e Tesouro Prefixado com juros semestrais. 

Ou seja, esses títulos são interessantes para aquele investidor que precisa dos seus rendimentos para complementar sua renda, pois pagam juros a cada semestre.

Para saber mais sobre esses modelos de investimento em Tesouro Direto, acesse: https://www.tesourodireto.com.br/como-investir.htm

Passo 4 – Transfira o dinheiro do banco para a corretora. 

Sempre tenha em vista que não é interessante pagar taxas para transferência desses valores. 

Procure por bancos que não cobrem taxas por essas transferências.

Passo 5 –  Aplique na prática.

Já tendo definido seus objetivos, é hora de investir no seu título:  

  • Tesouro IPCA sem juros semestrais (ideal para aposentadoria) 
  • Tesouro SELIC (ideal para reserva de emergência) 
  • Tesouro prefixado (diversificação a médio prazo) 

Após escolher o título, basta definir o valor que deseja investir e transferir essa quantia para a instituição financeira. Feito isso, acesse a plataforma da corretora escolhida e dê a ordem de compra. 

Agora sim! Você já é um investidor. A partir desse momento, você já tem acesso aos extratos a qualquer momento, com rendimentos, taxas cobradas e vencimento do título.

Não se esqueça que no ano seguinte é preciso incluir o investimento em sua declaração anual de rendimentos, na ficha “Rendimento Sujeito à Tributação Exclusiva”. O imposto só é pago no resgate antecipado do título ou em seu vencimento.

E lembre-se: não há investimentos sem riscos, o que vale também para o Tesouro Direto. Porém, investir em papéis públicos é bastante seguro. E o Tesouro Direto continua sendo uma boa opção tanto para quem está começando e precisa de investimentos mais seguros, quanto para os investidores mais experientes, como forma de diversificar a carteira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo