Educação Financeira
Tendência

Conheça o que é a crometofobia – um mal que vai além do pão-duro

Por: Reinaldo Domingos

Muito já ouvimos falar de gastadores compulsivos, que são pessoas que gastam de forma desordenada todo dinheiro que possuem e até que não possuem. Contudo, existe um outro lado dessa questão de consumo, que são as pessoas que sofrem da chamada ‘crometofobia’, como são chamados os acumuladores de dinheiro.

Essas são pessoas com uma obsessão financeira e que acabam tendo medo de gastar, independentemente com o que seja, até mesmo itens básicos. Muitas vezes essas pessoas são chamadas de pão-duras, sendo tratadas apenas de forma pejorativa, mas é importante entender que essa atitude também não é saudável financeiramente falando.

É importante entender que, como na maior parte das questões de nossas vidas, os extremos são prejudiciais. Em minha experiência profissional atendi muitos casos de pessoas com muitos recursos financeiros e vivendo uma vida miserável. Acumulando cifras, mas não conseguindo um retorno em satisfação. Isso é tão preocupante quanto os gastadores compulsivos.

As causas que levam a essa situação são variadas, como uma criação que direciona  a isso, ou experiências negativas vividas, passando até mesmo por questões genéticas e cerebrais. Ou seja, não são de simples tratamento, levando a grandes preocupações.

Com as pessoas que trabalhei em relação a esse tema sempre fiz com que se estabelecesse uma nova relação com o dinheiro, baseada em provocações e estímulos em relação a sonhos, propósitos e necessidades. Isso faz com que a pessoa saia de sua zona de conforto e passe a observar o dinheiro de uma forma diferente, percebendo que ele não é um fim, mas sim um meio.

Ou seja, é fundamental que a pessoa entenda a importância do dinheiro, mas relacionando isso ao que é proporcionado, que são realizações. Contudo, nesses casos existem extremos nos quais muitas vezes se deve recomendar um profissional da psicologia, que paralelamente contribui com uma reflexão sobre o sentido da existência dessa pessoa.

Mas, voltando a um atendimento mais básico, sempre baseio minhas conversas ao conceito da Metodologia DSOP, na qual trazemos o equilíbrio entre o ser, o ter e o manter por meio do fazer. Isto posto com critério as pessoas com certezas conseguirão uma vida equilibrada, não sendo consumista e muito menos sofrendo desse outro mal que é a ‘crometofobia’.


Reinaldo Domingos está à frente do canal Dinheiro à Vista. É PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo