educacao-financeira-dinheiro-real

A gratificação de Natal que garante um salário a mais por ano é o tão esperado presente do papai do Noel do trabalhador, uma conquista da classe garantida por lei desde 1962 e esse dinheirinho extra pode não só garantir a ceia, mas também servir para te ajudar em muitos outros projetos. Acompanhe as dicas dos especialistas para aproveitar com sabedoria e tornar este bônus ainda melhor. Confira!

Quite suas dívidas

“Os juros cobrados no cartão de crédito e cheque especial chegam a ser 30 vezes maior do que o valor pago pelos melhores investimentos em renda fixa. Portanto, quitar as dívidas faz total sentido” (André Moraes, analista da Clear).

“A estratégia é quitar primeiro àquelas com juros maiores, mas renegocie a dívida antes ou aproveite para adiantar as parcelas do financiamento, amenizando assim a dívida futura” (Tatiana Mallmann, co-fundadora da London Capital).

Reserve para as despesas

“Lembre-se das despesas de janeiro. No início do ano tem IPTU, IPVA, material escolar das crianças e algumas outras despesas adicionais que podem depender de um valor extra” (André Moraes).

“Parte do benefício também poderá ser utilizada para as compras e gastos de fim e início de ano e uma porcentagem maior para a criação ainda de uma reserva financeira, evitando imprevistos. Recomendo que se guarde, pelo menos, 50%” (Reinaldo Domingos, educador financeiro e presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros).

Invista uma parte do dinheiro

“Aplique parte do dinheiro recebido para programar a troca do carro, imóvel ou até mesmo a viagem das próximas férias. Use a outra parte desse dinheiro para comprar os presentes e reunir a família. Afinal, faz bem aproveitar a vida” (André Moraes).

“Invista o valor a longo prazo. A LCI, por exemplo, rende em média 40% a mais que a poupança e também possui proteção do FGC e é isenta de IR. Existem especialistas que podem assessor na escolha do melhor investimento, sempre pensando no perfil do investidor e alinhado com as expectativas dele” (Tatiana Mallmann).

“Uma boa escolha é usar o 13º para iniciar um investimento. Existem várias opções, tudo depende do objetivo que se quer atingir com essa aplicação” (Reinaldo Domingos).

“É importantíssimo fugir da poupança, procurar algumas opções como fundos referenciados, CDB, entre outras coisas” (Felipe Macedo, assessor de investimentos da Messem).

Evite gastos desnecessários

“Deve-se evitar principalmente as compras por impulso, muito comuns nessa época. Pesquise, compare e gaste somente o necessário” (André Moraes).

“O consumidor deve pesquisar em duas ou três lojas antes de comprar e avaliar as prioridades da família. Não é porque é promoção que precisamos comprar” (Felipe Macedo).

“Tem de parar, avaliar a situação, o orçamento, as dívidas, os gastos futuros, enfim, levar tudo em consideração. Pois, o 13º salário pode ser um benefício de muita ajuda, desde que bem utilizado” (Reinaldo Domingos).

Fonte: //br.financas.yahoo.com/noticias/especialistas-d%C3%A3o-dicas-de-como-aproveitar-melhor-172314979.html