Crise é assunto recorrente no país e a expectativa é que ela ainda dure um período de tempo considerável. Mas quais os reflexos dessa crise para as crianças e jovens? O que se tem percebido é uma crescente procura de escolas que querem ensinar educação financeira para seus alunos, formando uma sociedade mais consciente e sustentável.

Crianças e jovens que têm aula de educação financeira na escola melhoram significativamente a qualidade do seu “letramento financeiro”, tendem a pensar mais no futuro e aumentam a intenção de poupar. Essas são as conclusões de especialistas ao analisarem impactos dos projetos de educação financeira nas escolas brasileiras.

“Em um período de crise, esses ensinamentos se tornam ainda mais relevantes, pois quem já está inserido na educação financeira entende melhor a situação e a necessidade de economizar, aceitando essa situação”, explica o educador financeiro Reinaldo Domingos, presidente da DSOP Educação Financeira.

Domingos conta que, hoje, a DSOP está atuando em mais de 1500 escolas em todo o país, com resultados extremamente positivos. Com o início do segundo semestre, muitos alunos estarão retomando esses estudos. No entanto, as escolas que já inseriram um programa de Educação Financeira em sua grade curricular estão indo além: relatam não apenas benefícios para os alunos, que aos poucos realmente apresentam mudanças no comportamento financeiro, mas também impactos na vida dos próprios pais e professores, que são positivamente influenciados, já que o material didático contempla atividades que envolvem todos no processo.

Outro ponto relevante em relação às crianças e jovens é que aumentou também a procura por obras relacionadas ao tema. “Possuímos muito livros focados nesse público, com grande procura. O importante é que não se deve tratar o assunto apenas de forma cartesiana com as crianças e jovens, pois a educação financeira, na verdade, é uma questão comportamental”, relata Domingos, que está lançando mais uma obra, “Mesada não é só dinheiro – Conheça os 8 tipos e construa um novo futuro” (Editora DSOP), no próximo dia 27 de agosto, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional.