Notícias para você

Inicie o ano mudando o comportamento financeiro

IPVA, IPTU, matrículas escolares, material didático, e fatura do cartão de crédito. Essas são apenas algumas das contas que as famílias têm no início de cada ano. Isso sem contar suas contas mensais, como aluguel, alimentação, saúde etc. Esse acúmulo de compromissos faz com que o primeiro mês do ano tenha cor vermelha, pelo menos no extrato bancário. Entretanto, existem meios de minimizar o impacto dessas contas no orçamento doméstico, para isso basta um pouco de planejamento.

O primeiro passo é utilizar o 13º salário para aliviar essas contas, mas isso deve ocorrer dentro de um planejamento, aproveitando para fazer desse um ótimo momento para colocar em dia suas finanças e não começar o próximo ano enlouquecido com as dívidas. Mas para isso é necessário controle.

Uma das dúvidas freqüentes do período refere-se ao IPVA. Pagar a vista ou parcelado? Tudo depende do fluxo de caixa de cada pessoa. O primeiro exercício nesse caso é levantar todas as contas que se tem e descobrir se você tem dinheiro em caixa ou não. Se a pessoa estiver devedora, sem dúvidas deve parcelar. Para quem não tem reservas financeiras, a melhor opção também é o parcelamento, já que o desconto de 3% é muito menor do que os juros do cheque especial ou do empréstimo pessoal, caso o cidadão fique descapitalizado nos meses seguintes.

Para quem tem reservas financeiras, outra análise deve ser feita. É importante saber onde essa reserva está aplicada e o rendimento que a mesma proporcionará no trimestre. Caso o dinheiro esteja aplicado na poupança, provavelmente o rendimento do período será menor que 3%, então o pagamento a vista é mais vantajoso. Se a aplicação for o CDI, que pode render até 4% nos próximos três meses, o parcelamento volta a ser mais interessante.

O mesmo pode ser feito para verificar a vantagem de se parcelar ou não o IPTU. Para que mora em São Paulo, muita atenção, esse imposto terá aumentos de até 30% em 2010, o que vai causar um estrago muito grande. Fora os impostos cujos valores são invariáveis, existem as outras contas. Para essas, a grande dica que dou é que as pessoas percam a vergonha e aprendam a negociar.

Outro ponto que muitas famílias devem se preocupar em 2010 é em relação as escolas dos filhos, principalmente matrículas e materiais escolares. Em relação às matriculas, é importante negociar com a área financeira da escola, com certeza eles vão querer que seu filho continue estudando na escola e sabendo de sua real condição darão descontos para que se torne viável esse pagamento.

Sobre os materiais escolares, o melhor caminho é se unir com pais de colegas de classe do seu filho na hora da compra. Além de possibilitar uma pesquisa mais ampla, também dará mais propriedade na hora de negociar.

Também é muito importante que as pessoas aprendam a descriminar todas as suas fontes de renda e cada uma de suas dívidas mensalmente, assim saberão quanto podem gastar e onde podem cortar custos, para assim atingir o equilíbrio financeiro em qualquer período do ano.

Reinaldo Domingos – Educador e Terapeuta financeiro. Também é autor dos livros “Terapia Financeira” e “O Menino do Dinheiro” – (Editora Gente), e criador da Metodologia DiSOP – Educação Financeira – Presidente do DiSOP Instituto de Educação Financeira – (www.disop.com.br).

Fonte: http://www.jornaloreporter.com.br/post/612/empresas-negocios/inicie-o-ano-mudando-o-comportamento-financeiro

 

Visite a Loja Virtual do Instituto DiSOP de Educação Financeira

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo