Investimentos
Tendência

INVESTIMENTOS: CRIPTOMOEDAS SÃO O FUTURO?

Escrito por: Paulo Paquera

Afinal, você sabe o que é uma criptomoeda?

Uma criptomoeda é uma moeda digital, ou virtual, protegida por criptografia, o que a torna quase impossível de ser falsificada ou adulterada. As moedas digitais são alocadas em de forma descentralizada, baseadas na tecnologia blockchain, que possuem um livro de registro amplamente distribuído e fiscalizado por redes de diferentes computadores.

Uma característica que define as criptomoedas é que geralmente não são emitidas por nenhum controle central – como bancos, por exemplo -, o que as torna, teoricamente, imunes à interferência ou manipulação do governo.

Quando surgiram as criptomoedas?

A primeira criptomoeda descentralizada que se tem conhecimento, é, inclusive, a mais famosa e valiosa do mundo: o Bitcoin.

O Bitcoin foi criado no ano de 2009 pelo japonês, Satoshi Nakamoto. Uma curiosidade sobre Satoshi, é que, segundo rumores, ele não é uma pessoa real, e sim um pseudônimo de uma ou diversas pessoas que foram responsáveis pela criação do Bitcoin.

Quais as vantagens?

Facilidade nas transações: as criptomoedas prometem facilitar as transferências entre duas partes sem a necessidade de um terceiro de confiança, como bancos ou administradoras de cartão de crédito.

Privacidade e segurança: em sistemas modernos de criptomoeda, a “carteira” de um usuário, ou endereço de conta, tem uma chave pública, enquanto a chave privada é conhecida apenas pelo proprietário e é usada para assinar transações.

Taxas mínimas: as transferências são feitas sob taxas mínimas, o que permite o usuário a evitar as taxas abusivas praticadas por bancos e instituições financeiras.

Quais as desvantagens?

Inconsistência: seu valor oscila com muita frequência, tornando-a imprevisível. O momento de investir, ou vender deve ser preciso, caso contrário, acarretará em perda de dinheiro.

Descentralização: as criptomoedas não são emitidas ou regulamentadas por nenhum governo, o que abre caminhos para ações ilegais como, lavagem de dinheiro e evasão de impostos.

Curiosidade: Por não ter nenhuma relação governamental, não existe uma lei de proteção aos aderentes das criptomoedas, portanto, caso caia em algum golpe, não há uma política de reembolso.

Esse se deu bem

Um dos casos mais famosos é o dos irmãos Winklevoss – Tyler e Cameron -, que ganharam mídia quando processaram Mark Zuckerberg alegando que a ideia original do Facebook era deles.

Após um acordo com o criador do Facebook, os irmãos usaram o dinheiro para investir em bitcoin e no mercado de criptoativos de forma geral.

Criaram a corretora Gemini, considerada uma das maiores do mundo.

Hoje a fortuna dos irmãos é avaliada em mais de 1,4 bilhão de dólares.

Mas esse não

Levando em consideração a volatilidade da moeda digital, é de se esperar que pessoas sem conhecimento técnico no mundo dos investimentos passe por apuros no timing de compra e venda.

A brasileira Gilmara, de Carapicuíba, sempre teve um perfil conservador quando o assunto era investimentos, porém, conheceu uma corretora chamada GenBit, com sede em Campinas, que prometia rendimentos fixos de 15% ao mês.

Segundo os especialistas, você deve desconfiar de promessas de ganhos fixos, ainda mais altos como este.

A dona de casa acreditou na corretora e, junto com seus familiares, fizeram uma aplicação de R$ 131 mil, e os rendimentos seriam utilizados para um tratamento médico.

Em resumo, a GenBit não cumpriu com o combinado. Pagou R$ 40 mil à família de Gilmara e, há seis meses, ela não recebe mais nada. Ou seja, a família perdeu R$ 91 mil, desconsiderando a inflação.

E o mais importante, é extremamente importante ficar atento a golpes. Como foi dito anteriormente, não são moedas respaldadas por leis governamentais, portanto, são atrativos poderosos a ações fraudulentas e ilícitas. 


O que você sabe sobre o universo das criptomoedas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo