Notícias para você

Mulher: 5 lições para enriquecer

Independentes, poderosas e senhoras do próprio destino. Desde o século passado, as mulheres avançam em todos os setores: chefiam metade dos lares, assim como são metade da força de trabalho no País, comandam nações e empresas e agora são alvo de best-sellers que não se contentam em ajudá-las a ganhar dinheiro, mas a torná-las ricas. Com ou sem marido. Os dias de caçadoras de partidos abastados, eternizados no filme “Como Agarrar um Milionário”, estrelado por Marilyn Monroe, parecem estar no fim.

Pesquisa da seguradora Allianz, nos Estados Unidos, constatou que os diamantes não são mais considerados os melhores amigos de uma garota: elas preferem 15 vezes estabilidade financeira ao status. O escritor Richard Paul Evans lançou o livro ‘Cinco Lições de um milionário para as Mulheres’, e enumera, passo-a-passo, como elas podem chegar lá.

O livro de Evans não chegou ao Brasil, mas o educador financeiro Reinaldo Domingos vai lançar em julho um outro, sobre o papel da mulher na economia. Ele afirma que elas viraram o jogo, definitivamente. “Desde a Branca de Neve que, expulsa de casa, teve que fazer serviço doméstico para morar com os sete anões, a mulher revolucionou a forma de lidar com o dinheiro. Para ser rica, não precisa ganhar fortunas. Aquela que ganha R$ 100 mil por ano pode ser mais rica em solidez e rentabilidade que a que ganha R$ 1 milhão, que pode estar endividada. Nesse quesito, a mulher dá um banho: administra bem o que ganha”, filosofa Domingos.

O especialista brinca que, hoje, casar com milionário não é tão viável. “Eles dão conforto, não dinheiro. Ela só vai ficar rica se acumular, trabalhar, gerir bem recursos e represar o que ganha. Mesmo se não trabalhar, pega o dinheiro das despesas e separa um pouco. Se guarda por anos chega à independência financeira. Nem é preciso participar de reality show. A independência é importante. Muitas mulheres não se separam porque não tiveram orientação financeira. Não confiam ou não se arriscam”, ensina.

A economista Eliana Bussinger afirma que os hormônios femininos são importantes na hora de lidar com o dinheiro, principalmente no momento de investir: “Intuitiva por natureza, há fases da vida em que a mulher se sente mais ou menos segura, mais disposta a arriscar ou não”. Com fama de perdulárias, as novas chefes do cofre mostram que sabem economizar. A cabeleireira Shirlei Luísa, 34 anos, trabalha desde os 19 e chefia a casa. “Pago todas as contas e sempre guardo dinheiro. R$ 100 por mês. Quero comprar um carro e uma casa”, diz ela, segura.

APRENDA AS LIÇÕES

“DECIDA SER RICA”
Autor do livro, Richard Paul Evans afirmou que esse é o primeiro passo. Ele recomenda que a mulher acredite nisso de verdade e deve falar em voz alta, até gritar. Parece até simpatia, porque ele também receita: a mulher deve escrever a frase “Vou ser rica” e pendurar o papel em lugares como a geladeira, o espelho do banheiro, além de fazer cópias para colocar na carteira, é claro. E tem prazo para a técnica: durante 30 dias.

POUPE UMA PARTE
Milionários economizam mais, em média, 20%. Para começar, um candidato a rico deve começar poupando, pelo menos, 10% do salário. Regularmente.

ASSUMA A RESPONSABILIDADE POR SEU DINHEIRO
Evans resume isso em uma máxima: se você não controla, alguém faz isso por você. Pode ser o marido, o namorado ou os filhos. Quem adota o discurso de que é “chato” lidar com dinheiro está condenado a não tê-lo. Sempre é hora de aprender sobre aplicação financeira, declaração de Imposto de Renda (IR), formas de poupança, financiamentos e taxas de juros.

GANHE E GUARDE EXTRAS
“O mundo foi desenhado para tirar todo o nosso dinheiro. Nunca se esqueça disso”, escreveu Evans. Segundo ele, é preciso garantir algum dinheiro nas margens. Isso significa batalhar ganhos extras para guardar. Sempre.

DEVOLVA PARTE DO QUE RECEBEU

Para o autor, segundo conversa com um milionário que orienta toda a filosofia da relação com o dinheiro, é preciso fazer a riqueza circular. Esse milionário diz que o dinheiro pode se tornar perigoso inimigo espiritual e emocional. O antídoto seria a generosidade, capaz de alimentar a alma. “Acredito que nós recebemos o que damos”, define. Para as mulheres, essa é uma parte familiar.

ARMADILHAS

SEM PRIORIDADE
Quando pensam mais nos outros, perdem dinheiro. Pais, filhos, maridos e namorados estão no topo da lista e saem ganhando. Se não forem prioridade, elas perdem.

FALTA DE METAS
Sair comprando sem plano de ação para os sonhos.

NÃO PLANEJAR
Na hora de investir, adiar é a pior decisão.

SEM ORÇAMENTO
Apesar de ter noção dos gastos, a mulher nem sempre dimensiona o que isso representa no orçamento. Assim, não o dominam.

DESPREPARO
Imprevistos acontecem e podem arrasar as finanças. É preciso ter reserva, mesmo com conta equilibrada.

SEM DECISÃO
Mulheres transferem decisões para outras pessoas. Em geral, homens. Precisam partilhar. Às vezes, só na separação descobrem a capacidade de gerir o dinheiro.

Fonte: http://odia.terra.com.br/portal/economia/html/2010/1/mulher_5_licoes_para_enriquecer_57623.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo