Artigos

Novas regras para adquirir imóvel usado: como se preparar?

Como devem ter acompanhado as noticias ao longo da semana passada, a Caixa realizou diversas alterações em sua forma de financiar a aquisição da casa própria. Dentre elas, o que trará grandes impactos é o aumento da porcentagem que as famílias brasileiras necessitarão para dar entrada. No caso, para quem pretende adquirir imóvel usado, terá que ter reservado a quantia equivalente a 50% do valor do bem, que, antes, era de apenas 20%.

Junto a isso, houve também alterações quanto às taxas de financiamento, que, no caso, tiveram aumentos pela segunda vez esse ano. Estamos vivendo um momento em que a economia passa por um recesso, para que assim, ela possa se ajustar. Já que estávamos vindo num patamar um pouco sem freio, portanto, precisamos dar uma desacelerada para não nos machucarmos lá na frente.

Prepare-se para a instabilidade econômica! Clique aqui e inscreva-se no Curso DSOP de Educação Financeira!

Com isso, devemos parar e analisar: como vou adquirir minha moradia? Se antes já não era fácil, imagine agora. Penso que, de tudo o que nos acontece, podemos tirar algum proveito, nem que seja conhecimento e informação. É um bom momento para refletir melhor sobre o que nos pode impactar.

Podemos analisar essa situação atual por duas perspectivas: a primeira é pelo lado do dono de um imóvel, que pretende vender, e a outra, pelo lado que quem precisa comprar. Caso você seja o vendedor de um imóvel, será que realmente esse é o melhor momento para isso? Afinal, como a demanda de compradores diminuíra por falta de crédito, a tendência é que o preço para vender também sofra queda. Analise com a família se realmente precisam realizar a venda agora ou se podem esperar. Só tomem a iniciativa, caso precisem do dinheiro ou já tenham outro imóvel em vista e essa venda seja para pagar a aquisição do novo.

Se você for o comprador e não possui o valor de entrada suficiente para adquirir o imóvel usado, deverá parar e pensar qual melhor ação a ser tomada, pois precisará juntar mais valores para que, assim, consiga dar a nova entrada. Caso tenha dinheiro da entrada, poderá negociar com o vendedor o melhor preço, visto que será o momento ideal para barganhar melhores descontos, por conta da baixa demanda.

Mas, em ambos os casos, a recomendação final é: faça seu diagnóstico financeiro, veja sua real situação e necessidade de compra ou venda do imóvel, defina suas metas e objetivos e planeje seu orçamento anual, assim, conseguirá poupar para uma futura aquisição ou ter uma reserva de emergência, e não agirá por impulso.

O momento agora e de pausa e reflexão, mas não para desespero. Use isso a seu favor. Às vezes, precisamos desse movimento de desaceleração para não dar um passo em vão.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo