Vídeos
Tendência

Pagar o mínimo do cartão de crédito: Vale a pena ou não?

O cartão de crédito é uma ferramenta financeira poderosíssima, tanto para o bem quanto para o mal. Por isso, é extremamente necessário que saiba quando e como utilizá-lo.

Por | Paulo Paquera

Se você souber usá-lo de forma sustentável, o cartão de crédito tem condições reais de te ajudar a conquistar objetivos de curto e médio prazo, como bens materiais ou imateriais, por exemplo: roupas, tênis, aparelho celular ou uma viagem.

Seja proporcionando a possibilidade de parcelamento, seja aumentando seu poder de compra, o cartão de crédito pode se tornar uma extensão financeira importante dos seus rendimentos.  

Mas se você sofre com o descontrole financeiro, tome muito cuidado, pois o cartão de crédito pode ser um verdadeiro pesadelo em sua vida, considerando que possui um dos juros mais altos do mercado.

Pontos positivos do cartão de crédito

1-) Parcelamento

A maior vantagem do cartão de crédito é, com toda certeza, a possibilidade de parcelamento do valor total.  

2-) Emergências

Se você não possui uma reserva financeira, o cartão de crédito pode ser utilizado para suprir necessidades emergenciais.

3-) Segurança

O pagamento com o cartão de crédito é seguro por dois motivos: primeiro, você não precisa portar dinheiro em espécie na carteira ou bolsa. Segundo, caso você perca seu cartão, você pode contestar qualquer cobrança efetuada.  

4-) Organização

Hoje em dia não existe mais a necessidade de esperar a fatura chegar por correio para conferir tudo que foi gasto em determinado mês. Basta abrir o app do seu banco e acompanhar, quase instantaneamente, a movimentação do seu cartão.

Pontos negativos do cartão de crédito

1-) Juros abusivos

Não é novidade para ninguém – ou não deveria ser –, que os juros pelo atraso do pagamento da sua fatura do cartão de crédito é um dos mais altos do mercado.

Em dezembro de 2021, a média dos juros chegou a 24,4% ao ano, considerando tanto pessoa física, quanto pessoa jurídica.  

2-) Descontrole

O descontrole e a impulsividade são os principais responsáveis pelos problemas financeiros de mais de 80% da população brasileira.

Já usou as seguintes frases para justificar compras que não deveriam acontecer: “Eu trabalho demais e mereço um mimo”, ou “passa no cartão, mês que vem eu vejo”? Pois bem, muito provavelmente você terá problemas com descontrole e impulsividade.

3-) Fraudes

Embora usar um cartão de crédito seja mais seguro do que carregar dinheiro na rua, ele pode ser clonado. E nem sempre é fácil provar que você não fez uma compra. Portanto, é preciso ter muito cuidado.

4-) Bola de neve

Utilizar o cartão com recorrência pode se tornar uma grande bola de neve, caso não possua um bom controle e planejamento financeiro. Quando se der conta, todo seu salário terá apenas um destino: pagar a fatura.

Afinal, pagar o mínimo do cartão de crédito, vale ou não vale a pena?

Quando você se encontra em uma situação complicada, onde seu dinheiro não cobre o valor em aberto da fatura, os bancos surgem com uma luz no fim do túnel, para pagar o mínimo da fatura.

Mas, será que essa é uma opção que devemos levar em consideração? Bom, a resposta é simples e direta: não!

Pagar o mínimo do cartão de crédito é equivalente a 15% do valor total da fatura, logo, os 85% restante são migrados para a fatura seguinte, gerando assim o crédito rotativo, que pode chegar a impressionantes 300% ao ano.

O pagamento mínimo não pode ser feito uma segunda vez, a menos que todo o valor seja quitado, ou seja, se você pagou o mínimo neste mês, não poderá fazer o mesmo no mês seguinte.

Caso se encontre em uma posição onde precise optar por pagar o mínimo e não pagar a fatura, escolha não pagar.

Veja, não é para se conformar com a inadimplência, muito pelo contrário, as vezes é melhor dar dois passos atrás, se planejar e renegociar o pagamento das suas dívidas.

E aí, já precisou pagar o mínimo do seu cartão alguma vez? Continue por aqui e assista ao vídeo abaixo, que aborda exatamente este tema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo