Consultor afirma que, antes investir, é preciso ter o hábito de poupar

 

 

O educador financeiro Reinaldo Domingos criou a Metodologia DiSOP (cujos quatro pilares são: Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar) e, nessa linha de educação financeira, ele lançou duas obras que são sucessos de vendas em todo Brasil: Terapia financeira e O Menino Do Dinheiro, sendo essa última já utilizada nas salas de aula de diversas escolas como material didático.

Falando de dinheiro com muita propriedade e de forma simples, Domingos apresenta em suas obras e no instituto o caminho para alcançar a tão sonhada saúde financeira. Leia, a seguir, uma exclusiva entrevista de Reinaldo Domingos para a InvestMais e veja o que o educador financeiro relata sobre sua experiência na bolsa de valores.

Quando você despertou seu interesse pela bolsa de valores?
Bem, quero relatar que somente após ter alcançado minha independência financeira é que passei a me interessar pela bolsa de valores. Até conquistar essa independência, sempre investi em aplicações conservadoras de renda fixa e variável. Quando me interessei pelo mercado de renda variável, busquei me informar melhor e até mesmo fiz um curso para entender como seria investir em ações, conheci o perfil de investidor, análises (gráfica e fundamentalista) e também algumas particularidades de como tudo isso funcionava para que eu pudesse destinar apenas 5% de meu patrimônio líquido disponível.

Que livro o ajudou a entender melhor o mercado de ações?
Entre os livros que li sobre ações, destaco o do amigo Marco Antonio Gazel, Investindo em ações: os primeiros passos, obra que recomendo pela didática e grande conhecimento do autor sobre o assunto. Sempre procuro orientar (em minhas palestras e cursos) para o tema da educação financeira e, aos que procuram investir, seja na bolsa de valores ou em outras aplicações, recomendo buscar um especialista em investimentos e, no caso de ações, um corretor ou uma corretora de valores.

Como consultor, qual é a pergunta que você mais ouve?
Como consultor e principalmente como educador financeiro: “Onde é melhor investir?” e “Qual é o investimento que melhor remunera?”. Mas minha resposta quase sempre é a de que o melhor investimento é poupar, guardar dinheiro, e logicamente quem perguntou refaz a pergunta e eu volto a dizer a ele que, antes de saber qual é o melhor investimento, é preciso desenvolver o hábito de poupar (guardar dinheiro). Investir bem é uma forma de buscar mais rápido a independência financeira, mas é necessário respeitar o dinheiro e, para isso, deve-se diversificá-lo. Investir é o caminho para ter melhor segurança e equilíbrio.

Qual é o primeiro passo para iniciar os investimentos em ações?
O primeiro passo é saber que você pode destinar uma parte que não ultrapasse mais que 20% do total de seu patrimônio líquido (dinheiro disponível). Infelizmente, é muito comum ver pessoas investindo todo seu dinheiro no mercado de ações, como aconteceu em setembro de 2008, quando tivemos deflagrada a crise financeira mundial em que as bolsas tiveram reduções drásticas em suas carteiras e, nesse momento, pessoas que necessitavam do dinheiro a curto prazo tiveram que realizar grandes prejuízos, muitas vezes chegando a 50% de seu capital.

Quanto do seu capital você investe em bolsa?
Invisto um porcentual pequeno em ações que nunca ultrapassa 10% de meu patrimônio líquido. Entendo que esse número é um porcentual confortável e sempre sou orientado por uma corretora por meio de suas análises (e analistas).

Qual é sua recomendação para o investidor que está no mercado?
Oriento que ele tenha sempre muita calma e que faça algumas perguntas, como: “O que pretendo com o dinheiro investido na bolsa?” e “Qual é o objetivo a que ele se destina?”. Investir por investir eu não recomendo, é imprescindível que todos que aplicam dinheiro, seja em ações ou em qualquer outro investimento, saibam o porquê desse investimento. Dinheiro sem objetivo é dinheiro de marketing publicitário, não tem dono, portanto, poderá ser dilapidado a qualquer momento por falta de foco!

Por que investir na bolsa?
É sempre importante investir uma pequena parte do dinheiro em ações porque podemos ser acionistas de excelentes empresas, ter a valorização delas e lograr dividendos e juros sobre seu capital. Investir em ações na bolsa de valores é algo prazeroso e muito sadio, mas sempre acompanhado de preferência por uma boa corretora de valores.

Que recado você daria aos nossos leitores?
Quero manifestar minha alegria e respeito a todos vocês por mais essa oportunidade de contribuir. Desejo muito sucesso na empreitada em investimentos e, principalmente, que possam inserir em suas vidas a educação financeira. Finalizo minha fala registrando que o melhor investimento passa pelo primeiro passo, que é aprender a guardar dinheiro e, assim, buscar o melhor tipo de investimento relacionado a um sonho e objetivo, lembrando que investir sempre deverá estar acompanhado de um sonho, seja ele de curto, médio ou longo prazo.

 

Fonte://www.revistainvestmais.com.br/artigo/587-O+primeiro+passo+para+investir+bem+%C3%A9+saber+aonde+voc%C3%AA+quer+chegar.html

 

Visite a Loja Virtual do Instituto DiSOP de Educação Financeira