O brasileiro não sabe o destino de um quarto de seus gastos semanais. Esse é o resultado de uma pesquisa feita pela Visa em 12 países. O levantamento mostra que o consumidor desembolsa semanalmente R$ 159,30 no pagamento de produtos e serviços, dos quais R$ 40,71, ou 26%, ele gasta praticamente sem perceber.

No final de um ano, estas despesas “invisíveis” somam R$ 2.100, segundo o estudo que abordou mil pessoas no País. E o pagamento de alimentos está no topo da lista das despesas das quais as pessoas não se lembram exatamente quanto gastaram, com 43% das respostas, seguido por compras relacionadas a lazer, com 35%, e entretenimento, com 29%.

Na média mundial, 20% dos gastos com serviços e produtos não são contabilizados nas despesas semanais dos consumidores, ou seja, R$ 42,48. Os australianos são os que mais se esquecem de pequenos pagamentos, com 34% do consumo semanal. Em seguida aparecem os indianos, com 31%. Já os japoneses figuram na outra ponta da lista: são os mais organizados quando ao destino do dinheiro e apenas 7% dos gastos deixam de ser contabilizados.

Segundo o diretor executivo de produtos da Visa do Brasil, Percival Jatobá, os esquecimentos ocorrem com pequenos gastos feitos em dinheiro. “As pessoas pagam por pequenas compras e quando percebem, estão sem dinheiro. Gastam mais desapercebidamente do que imaginavam”, diz.

O executivo acredita que isso ocorre porque há novos consumidores com maior poder aquisitivo que ainda estão aprendendo a controlar as finanças. “Como a ascensão financeira das pessoas, há muitos consumidores que querem crédito e meios de pagamento. Estes estão mais propensos a gastar sem perceberem”, comenta Jatobá.

O educador financeiroReinaldo Domingos acredita que a falta de controle com os gastos pode ser evitada. Ele aconselha o consumidor a fazer um exercício de colocar todos os gastos – incluindo os pequenos com padaria, cigarros e estacionamento – na ponta do lápis. “Se a pessoa separar por tipo de despesa, ela verá quanto gasta com cafezinho. Se ela enxergar esses gastos, verá onde pode cortar e, assim, poupar para realizar um sonho. Para eliminar despesas que não agregam valor, o importante é ter metas e prioridades.”

 

Fonte: //blogs.estadao.com.br/jt-seu-bolso/brasileiro-se-perde-no-gasto-semanal/

 

Visite a Loja Virtual do Instituto DSOP de Educação Financeira!