Programa do Governo Federal começou oficialmente em dezembro de 2010. Intenção é introduzir matéria no currículo escolar de crianças entre 3 a 17 anos

 

O Governo Federal está intensificando a introdução gradativa no Brasil da Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF). A ideia é inserir no currículo escolar de crianças a partir dos 3 anos de idade, aulas de educação financeira. Várias disciplinas, como português e filosofia, além de física e matemática, serão readequadas para receber as novas determinações. Segundo o professor e escritor financeiro Reinaldo Domingos, em seguida devem ser criados cursos específicos, voltados para os adultos.

– Também será necessário capacitar os professores e a comunidade escolar de cada comunidade – ensina Domingos.

– O sucesso de um programa de educação financeira voltado para o ensino básico ocorre quando o professor aplica em sua própria vida este conceito e domina o conteúdo, antes de trabalhar com os alunos – completa ele.

Reinaldo Domingos foi o primeiro a lançar uma coleção com 15 livros especificamente para alunos, com idades entre os 3 e 17 anos, o que compreende a educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

– Em 2011, esse material deve ser utilizado por alunos de aproximadamente 100 escolas distribuídas por todo o Brasil – conta o educador.

Ele também explica que, para facilitar a ação dos professores, o trabalho é realizado com base em cinco eixos temáticos: família, diversidade, sustentabilidade, empreendedorismo e autonomia.

– É possível que, com esta ação, hajam melhores oportunidades para que as pessoas conquistem uma nova profissão. É certo de que a educação financeira vem para ficar, combatendo o ciclo de pessoas e famílias endividadas einadimplentes. Iremos desenvolver no País, uma nova geração sustentável financeiramente – afirma Reinaldo Domingos.

 

 

Fonte: //www.leouve.com.br/vidaelazer/educacao/brasalia/ver/educaaao_financeira_comeaa_a_entrar_nas_escolas-73318.html