Em um ano, o clube dos milionários brasileiros ganhou mais 6 mil sócios. Nas contas do mercado, no final do ano passado, 63 mil pessoas tinham mais de R$ 1 milhão livres para investir, um crescimento de 10% em relação a 2009, quando 56 mil pessoas estavam no topo da pirâmide.

Nesta conta não entram bens patrimoniais, como a residência, ou o imóvel da empresa ou a fazenda de onde sai o rendimento dessas pessoas. São contabilizados apenas os investimentos no mercado financeiro, que somavam R$ 371 bilhões. Os dados são da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima). Ou seja, não é o número de milionários brasileiros mas a quantidade de clientes das áreas de gestão de fortunas dos bancos. Estima-se que o total de milionários no Brasil chegue a 150 mil.

São empresários, profissionais liberais, funcionários públicos, executivos, fazendeiros. Muitos destes milionários começaram como pequenos empresários e consolidaram seu patrimônio ao longo de vinte anos para cima.

Com certeza neste grupo de “privilegiados” estão aqueles que ficaram ricos ao ganhar um prêmio da loteria. Embora não seja impossível enriquecer desta forma, não convém contar apenas com a sorte. Mas é possível ficar rico sendo um assalariado? Para os especialistas em finanças pessoais dá sim.

Como tudo na vida, é preciso traçar um plano. O especialista Reinaldo Domingos, diz, em seu livro a ‘Terapia Financeira’, que a chave é o seu sonho. “Sonhe com tudo o que o dinheiro pode proporcionar. O sonho é o combustível da mudança na sua vida financeira”.

Ele e outros especialistas têm uma dica básica: economize sempre, mesmo que seja pouco. O ideal é destinar pelo menos 10% dos rendimentos por mês para qualquer tipo de investimento. Você pode começar com a poupança até somar um volume suficiente para voos mais ousados.

Porém, para economizar é preciso saber quanto se gasta. Então o movimento anterior é buscar saber exatamente quais as suas despesas fixas e variáveis do mês.

Existem vários métodos de planejamento das finanças pessoais que ensinam como equalizar as contas, ajudam a reduzir as dívidas até o ponto em que seja possível guardar aqueles 10% (ou mais) todos os meses. Mas, como diz Domingos, o sonho é a motivação para que cada um abra mão do consumo imediato pela formação da reserva financeira.

Já a velocidade com que o dinheiro vai crescer depende do rendimento da aplicação e de quanto você conseguir guardar. Na poupança, por exemplo, o juro é de 6% ao ano, o que dá em torno de 0,5% ao mês. Para se chegar a R$ 50 mil em três anos, será preciso guardar R$ 1.200 ao mês. Mas se o prazo esticar para cinco anos, o valor cai para R$ 716. Se o sonho puder esperar dez anos, a quantia cai para R$ 305.

Ok, R$ 50 mil está longe de deixar alguém milionário, mas já é um começo. Quem sabe o passo inicial para seu primeiro milhão.

 

Fonte: //blogs.estadao.com.br/seu-dinheiro/quer-ficar-rico-nao-confie-so-na-sorte/

 

Realize seus sonhos você também! Leia o livro Terapia Financeira, disponível na Loja Virtual do Instituto DSOP de Educação Financeira.

Terapia Financeira, disponível na Loja Virtual do Instituto DSOP de Educação Financeira é o remédio para quem está inadimplente com os compromissosTerapia Financeira, disponível na Loja Virtual do Instituto DSOP de Educação Financeira é o remédio para quem está inadimplente com os compromissos!!