Não faltam indicadores para demonstrar como a população precisa de orientação para lidar com as finanças pessoais. A renda do brasileiro ficou mais comprometida neste ano com o pagamento de dívidas, atingindo 25,8% em fevereiro (número mais recente) – nível mais alto da série do Banco Central, iniciada em julho de 2006. A inadimplência do consumidor que frequenta lojas de shoppings cresceu 3% no primeiro trimestre de 2011 em relação ao mesmo período de 2010, segundo a Associação dos Lojistas de Shoppings. Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, revela que um em cada quatro universitários adota comportamento de risco com o uso do cartão de crédito, ou seja, atrasam o pagamento, não pagam o total da fatura e têm débitos acima ou igual a R$ 1 mil. Não é à toa que em uma única semana o Banco Central anunciou novas regras de tributação para pagamento mínimo de fatura de cartões de crédito, numa tentativa de fazer o consumidor rolar uma dívida menor, e o Senado aprovou o Cadastro Positivo – com informações e dados de pessoas físicas e jurídicas que estão em dia com seus compromissos financeiros. A redução de custo com o crédito pode ser de 20% a 30% para os bons pagadores.

Atento a esse cenário, o educador financeiro e presidente do Instituto DSOP, Reinaldo Domingos, quer ajudar mais e mais brasileiros a serem bons pagadores, sem que para isso precisem desistir de realizar seus sonhos de consumo. Em seu mais recente livro – Livre-se das Dívidas: como equilibrar as contas e sair da inadimplência, o autor propõe, numa linguagem simples e acessível, uma profunda mudança na forma de combater os mecanismos do endividamento, que tem deixado milhões de brasileiros à beira da falência – financeira, emocional e física.

Em Livre-se das Dívidas, que terá lançamento em 9 de junho, Reinaldo Domingos aborda os dois lados da moeda do endividamento, explorando o conceito de Dívida de Valor e Dívida sem Valor. Em 112 páginas, ele aponta caminhos para as pessoas se livrarem das dívidas que não agregam nenhum valor à sua vida e para aprenderem a administrar as dívidas de valor – aquelas que se contrai porque há o desejo de crescer materialmente, ampliar o patrimônio e construir um espaço no mundo.

Com ideias organizadas em três capítulos, o autor promove questionamentos de ordem filosófica e comportamental como “Sonho de consumo ou desejo de status?”; “Compro, logo existo?”; ensina o passo a passo para a realização do sonho da casa própria, do carro, entre outros, e responde a questões práticas como: “Já fiz uma dívida da casa própria acima das minhas possibilidades e estou com problemas para pagar. O que fazer?”; “Já estou endividado porque não paguei as compras nos cartões de crédito em dia. E agora?”; finalizando com os 10 mandamentos para quem não quer se endividar nunca mais.

As publicações de Reinaldo Domingos se baseiam na Metodologia DSOP, desenvolvida por ele. Alicerçada em quatro pilares – Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar –, a metodologia trabalha, ao mesmo tempo, motivação e técnica para as pessoas reavaliarem a relação que têm com o dinheiro, permitindo que elas, por mérito próprio, encontrem os caminhos para a independência financeira, sem “fórmulas mágicas”, substituindo velhos hábitos e comportamentos por uma nova atitude, mais sustentável, que conduza ao equilíbrio financeiro e ao bem-estar individual e social.

 

Fonte: //www.investimentosenoticias.com.br/financas-pessoais/cultura/livro-explica-como-equilibrar-as-contas-e-sair-da-inadimplencia.html