educacao-financeira-consumismo-como-comprar

Cartazes, anúncios e e-mails bombardeiam o consumidor com promessas de grandes descontos na Black Friday. A megaliquidação, inspirada nos EUA, pode ser uma oportunidade para antecipar as compras de Natal ou a porta de entrada para dívidas. A diferença pode estar no planejamento.

“Comprar adequadamente e com bons descontos é um dos principais segredos da educação financeira e da arte de poupar”, diz o educador financeiro Reinaldo Domingos. “Mas não recomendo que comprem coisas que não estejam dentro de seu planejamento, pois normalmente são nos impulsos das promoções e do consumismo descontrolados que as pessoas se endividam.”

“Entra em jogo a questão emocional, mais do que a financeira”, diz a educadora financeira Carolina Ruhman Sandler, do site Finanças Femininas, parceiro do UOL. “Quando você vê aquele produto que você queria muito com um desconto grande, por vezes você desconsidera seu orçamento e faz a compra sem avaliar de forma crítica.”

Aproveite as promoções da Black Week da DSOP! Descontos de até 50% no valor dos cursos!

Veja alguns passos a seguir para fazer uma boa compra na Black Friday:

1) Analise suas contas
Verifique como está o seu orçamento. Mesmo que queira muito um produto, é preciso avaliar se ele cabe no seu bolso neste momento. Pare e reflita se realmente precisa daquilo e se terá como bancar esse gasto. Se a resposta for negativa, não compre.

2) Estabeleça um limite
Está com uma “sobrinha” no orçamento e pode aproveitar a Black Friday? Ótimo. Mas antes de partir para as compras, defina o valor total que poderá gastar. Você deve encaixar suas compras dentro desse valor pré-definido, sem se deixar levar por promoções.

3) Faça uma lista
Coloque na ponta do lápis tudo o que pretende comprar para você e quais pessoas deseja presentear. Defina também quanto pretende gastar com cada item. Esse levantamento também ajudará a evitar compras por impulso.

4) Fuja das dívidas
Não compre nada se para isso tiver que se endividar. Parcelamento também é uma forma de dívida; por isso, se for inevitável, tente dividir em um número pequeno de parcelas e certifique-se de que elas caberão no seu orçamento dos próximos meses.

5) Pesquise preços
Não compre por impulso e reserve um tempo para fazer pesquisas mais aprofundadas. O ideal é fazer uma pesquisa de preços antes da Black Friday para saber, no dia, se o desconto oferecido é realmente bom. Se não for possível, compare os preços em diferentes lojas e sites.

6) Tenha foco
Com tantas ofertas acontecendo ao mesmo tempo, cuidado com a tentação de colocar tudo no carrinho. Visite as lojas ou sites com um foco. Se você precisa de um celular, evite ir ao setor de roupas “só para dar uma olhadinha”, por exemplo.

7) Mantenha a calma
Fique calmo. Alguns sites costumam deixar um cronômetro grande em sua página inicial para despertar no consumidor um senso de urgência, como se não fosse haver outra oportunidade para conseguir preços tão bons. Lembre-se que em janeiro, por exemplo, o comércio tende a baixar os preços para desovar aquilo que não foi vendido no Natal.

8) Busque sites confiáveis
Aproveite a internet como um importante meio de pesquisa e de compras, mas só acesse e compre em sites confiáveis. O Procon tem uma lista de sites que devem ser evitados e pode ser acessada pelo endereço: //zip.net/bgnDcw (link encurtado e seguro).

9) Negocie
Nas compras feitas cara a cara, negocie sempre. Na maioria dos casos existem folgas para abaixar o preço, mesmo na Black Friday.

10) Saiba escolher os presentes
Se a ideia é aproveitar a Black Friday para comprar presentes, vale a pena antes tentar descobrir quais são os reais desejos das pessoas. Muitas vezes são comprados itens caros, sendo que presentes baratos seriam muito mais bem-vindos. Considere também se aquele item não trará custos extras para a pessoa ou a família no futuro –por exemplo, para aproveitar um videogame é preciso comprar jogos e acessórios.

11) Priorize as crianças
Se a situação financeira estiver ruim, mas quiser adiantar as compras de Natal, priorize as crianças. Será mais fácil explicar para os adultos e jovens o motivo de não receberem presentes.

Outra opção é aproveitar essa situação para conversar com a família sobre a situação financeira, orientando a criança para que busque itens que você possa pagar, mostrando a ela as opções que cabem no bolso e envolvendo-a na pesquisa de preços.

12) Use roupas confortáveis
Se for sair às compras, use roupas confortáveis, alimente-se bem e tenha paciência. Assim, vai evitar que queira comprar rapidamente apenas para acabar com o “martírio”, deixando de pesquisar preços.

Fonte: //economia.uol.com.br/noticias/redacao/2016/11/22/12-passos-a-seguir-para-fazer-uma-boa-compra-na-black-friday.htm