educacao-financeira-material-escolar-rematricula

Confira dicas de como renegociar as mensalidades atrasadas

Redução dos encargos e parcelamento da dívida em até dez meses. Em um ano que a crise econômica teve como consequência o aumento do desemprego e a redução da renda das famílias, as escolas particulares estão facilitando o pagamento das mensalidades em atraso para manter os alunos e reduzir a inadimplência que, em alguns casos, chegou a 15%.

Preocupado com a situação, o Colégio Antônio Vieira trabalhou junto aos pais dos alunos no decorrer do ano com políticas para facilitar o pagamento das mensalidades. “Com a crise, chegamos a vivenciar essa inadimplência sem precedentes, de 15%. Com as medidas que fomos propondo, conseguimos criar mecanismos para que o montante para financiar no final do ano não fosse tão alto”, afirma Vania Pereira, assistente do setor financeiro da escola.

O colégio é um dos que estão parcelando os atrasados em até dez vezes, condição facilitada que vale para todos os pais que estão com dificuldades para quitar a dívida. “No processo de renegociação das mensalidades, conseguimos ainda dar descontos, como reduzir em mais da metade os encargos financeiros da dívida”, completou. Para aqueles que conseguiram permanecer adimplentes, o Colégio Antônio Vieira possui políticas de descontos de 5% a 15% para o pagamento da mensalidade até a data do vencimento.

Saia de vez do endividamento! Baixe o eBook gratuito “Pague as suas dívidas de forma definitiva” e transforme a sua vida!

O parcelamento em até dez vezes também é uma facilidade oferecida pelo Colégio Acadêmico, na renegociação das dívidas. “Conseguimos dividir entre seis e até dez vezes sem juros no cartão, a depender da condição de pagamento dos pais”, afirma Selma Reis, auxiliar administrativa da instituição de ensino.

“Ao longo do ano, a gente vai acompanhando cada caso e facilita mais para aqueles que estão com mais dificuldades”, explica. A funcionária não informou qual o percentual de pais que estão com mensalidades em atraso na escola.

Inadimplência

No último levantamento realizado em outubro pelo Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino da Bahia (Sinepe), o percentual médio de inadimplentes chegou a 8%, mas a expectativa é que, até o final do ano, o número seja reduzido. “Os pais ainda estão com o décimo terceiro e aproveitam para renegociar e quitar os débitos. Nossa estimativa é fechar o ano com um percentual de inadimplência parecido com o de dezembro de 2015, em torno de 6%”, acredita Jaime David Cardoso, que é assessor da diretoria do Sinepe, órgão que representa 450 das 800 escolas particulares da Bahia.

E o primeiro passo para renegociar, segundo o educador financeiro Reinaldo Domingos, é olhar para o próprio orçamento e avaliar que tipo de renegociação vai caber no bolso. “Antes de ir à escola, os pais devem fazer um diagnóstico das suas finanças e saber qual será o recurso disponível para o pagamento da dívida. É importante já levar uma proposta de acordo, que considere as mensalidades dos próximos meses e outras despesas”, aconselha.

O próximo passo, segundo Domingos, é agendar um horário com o responsável pelo setor financeiro e negociar pessoalmente. “No encontro presencial os pais conseguem expor melhor a situação, deixando clara a vontade de manter o filho na escola. A negociação deve ser franca e aberta. Se o pai perceber que não tem condições de arcar com o acerto, ele precisa falar a verdade para buscar por uma solução real para os dois lados”.

A depender da situação, o especialista considera buscar uma linha de crédito como um crédito consignado, para quitar a dívida, desde que o orçamento não seja comprometido. “De qualquer lugar que o dinheiro for tirado, é preciso observar como ficam as contas, caso contrário é como se você estivesse cobrindo um santo e descobrindo o outro. É importante destacar que as escolas estão de braços abertos para renegociar”, reforça.

correio-24-horas-renegociacao-mensalidade

Fonte: //www.correio24horas.com.br/single-economia/noticia/para-manter-alunos-escolas-particulares-parcelam-dividas-em-ate-10x/?cHash=e8248f4a85c0301dac99f2fc2fcfed74