Nesta sexta-feira, 12, será liberado o saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para os nascidos em junho, julho e agosto. Neste, que é o terceiro lote do calendário de saques, R$ 10,8 bilhões estarão disponíveis para 7,6 milhões de trabalhadores. Desde o início do ano, os saques do FGTS já somaram R$ 16,6 bilhões.

Saques do FGTS

Na sexta-feira, 12, todas as agências da Caixa Econômica Federal abrirão duas horas mais cedo, exclusivamente para esclarecer dúvidas e atender trabalhadores que pretendem efetuar os saques do FGTS, explica a vice-presidente de Fundos de Governo da Caixa, Deusdina dos Reis Pereira.

SÁBADO

A Caixa Econômica Federal informa que haverá neste sábado, 13, expediente bancário para pagamento exclusivo das contas inativas do FGTS. As agências do Paraná estarão abertas, das 9h às 15h, para atendimento exclusivo aos trabalhadores com direito ao saque das contas inativas.

ECONOMIA

A renda extra vem em boa hora, mas é preciso cuidado para não colocar em risco a reserva financeira construída após meses – ou anos – de trabalho, de acordo com o presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), Reinaldo Domingos.

“Muitas pessoas usam rendas extras sem considerar sua situação financeira atual. Infelizmente, isso é comum. Portanto, procure levantar seus números e ter consciência se está em situação de equilíbrio, endividamento, inadimplência ou se é investidor. O ideal é que a quantia possa melhorar a qualidade de vida da pessoa e família, não apenas agora, mas especialmente no futuro”, orienta Reinaldo Domingos.

ORIENTAÇÕES

Em situação de inadimplência
aso o valor a ser resgatado seja suficiente para quitar alguma dívida em atraso em sua totalidade, é interessante agir dessa forma. Mesmo assim, é válido negociar e conseguir descontos, diminuindo parte da dívida, para então fazer o pagamento à vista. Por outro lado, se não for para quitar 100% da dívida, avalie a opção de investir o valor para ter força para negociar no futuro.

Em situação equilibrada ou de investidor(a)
Ainda não ter um objetivo estabelecido para o uso dessa renda extra é preocupante, pois na ausência de uma meta, o valor pode acabar sendo utilizado em compras supérfluas e de pouca importância, ao invés de contribuir para a conquista de um sonho. Cada pessoa deve ter no mínimo três: um de curto prazo (a ser realizado em um ano), outro de médio prazo (entre um e dez anos) e outro de longo prazo (a ser realizado a partir de dez anos).

Fonte: //goo.gl/xaPcaH