O aumento do imposto dos combustíveis deve fazer o brasileiro gastar quase 11% a mais para abastecer o carro com gasolina se a alta for repassada integralmente (R$ 0,41 por litro), de acordo com uma simulação feita pela Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade). O governo dobrou a alíquota sobre o litro: de R$ 0,38 para R$ 0,79.

Aumento do imposto dos combustíveis

A simulação foi feita com base no preço médio, mínimo e máximo do litro da gasolina em todo país na última semana. Os preços foram medidos pela ANP (Agência Nacional de Petróleo).

Para encher o tanque de um carro com capacidade para 50 litros, gastava-se R$ 174,00 com o preço médio do litro em R$ 3,48. Agora, considerando o aumento do imposto dos combustíveis de R$ 0,41 e o preço médio em R$ 3,89, este valor chega a R$ 194,50. Um aumento de R$ 20,50 (ver tabela abaixo).

Essa conta pode ser ainda mais alta, visto que na sexta-feira (21) o litro da gasolina em São Paulo, de acordo com uma pesquisa da VEJA, chegava a R$ 4,39. Se considerar este caso, o motorista gastaria R$ 219,50 para abastecer um tanque com capacidade para 50 litros.

Para Reinaldo Domingos, presidente da Abefin (Associação Brasileira de Educadores Financeiros), este aumento forçará parte da população a rever os seus gastos no geral e mudar velhos hábitos, já que a alta da gasolina mexe com outros setores e produtos.

“Não podemos pensar que foi apenas o combustível que aumentou. Isso tem influência indiretamente em muitas coisas. Mexe com toda a cadeia, é uma cascata e um impacto gigante. Repercute desde o transporte à matéria prima. Vai ficar mais difícil”, disse Domingos.

“A família terá que se reunir e fazer um diagnóstico, ver os gastos em todos os setores. Pensar apenas no combustível é uma visão muito pequena. Tem que pensar no que é gasto com a alimentação, vestuário e transporte e fazer com que se busque uma redução. É uma análise de padrão de vida”, afirmou.

Veja abaixo a simulação feita pela Anefac com o ajuste de R$ 0,41 no litro da gasolina para um tanque com capacidade para 50 litros:

EXEMPLO 1

Gasolina mais cara
Preço antigo do litro: R$ 4,70
Preço com o repasse integral: R$ 5,11
Quanto pagava antes: R$ 235,00
Quanto pagaria: R$ 255,50

Aumento: 8,72%

EXEMPLO 2

Gasolina mais barata
Preço antigo do litro: R$ 2,79
Preço com o repasse integral: R$ 3,20
Quanto pagava antes: R$ 139,50
Quanto pagaria: R$ 160,00

Aumento: 14,70%

EXEMPLO 3

Média da gasolina
Preço antigo do litro: R$ 3,48
Preço com o repasse integral: R$ 3,89
Quanto pagava antes: R$ 174,00
Quanto pagaria: R$ 194,50

Aumento: 10,44%

Fonte: //goo.gl/Ba7Mpn