Artigos

Planejamento financeiro pessoal: como fazer?

A Educação Financeira é de suma importância para a vida de qualquer indivíduo. No entanto, uma vez aprendidos os conceitos básicos (Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar), é hora de colocar em prática e começar um planejamento financeiro, colocando as contas em ordem.

Para um bom controle das finanças, nada melhor do que relacionar todos os gastos fixos do ano inteiro, como IPTU, IPVA, mensalidade da escola dos filhos (se tiver), compra de supermercado, contas de luz, água, telefone, internet, entre outras despesas.

É importante separá-las por periodicidade, ou seja, os que são semanais, mensais e anuais, assim, fica mais fácil priorizar e definir a quantia que será gasta para cada item. Além disso, fazendo esse procedimento, é possível até descobrir se está havendo gasto excessivo em alguma conta.

Lembrando sempre que, assim que o salário estiver em suas mãos, separar, primeiramente, a quantia que será direcionada à realização dos sonhos de curto, médio e longo prazos, e também uma parte para os gastos pré-estabelecidos. Com o que sobrar, adeque às outras despesas que surgirem ao longo do mês.

O planejamento financeiro pessoal depende apenas de disciplina e força de vontade. O livro “Terapia Financeira”, do educador e terapeuta financeiro, Reinaldo Domingos, oferece uma visão mais específica e desmistificada do processo de educação e controle financeiro, por meio da Metodologia DSOP.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo