Notícias para você

Planejar é fórmula mágica para equilibrar o orçamento

Não existe fórmula mágica para controlar o orçamento e economizar durante os 30 dias do mês. Especialistas afirmam, no entanto, que o planejamento é a fórmula infalível quando a intenção é evitar o descontrole das contas. Educador financeiro e autor do livro “Terapia Financeira”, Reinaldo Domingos diz que, para economizar, o primeiro passo a ser dado por quem tem salário fixo, é fazer um levantamento diário de cada gasto durante 30 dias.

Para as pessoas que possuem renda variável, a dica é realizar o levantamento durante o período de 90 dias. “Neste apontamento, a pessoa percebe o tipo de despesa e descobre para onde vai cada centavo. É um reconhecimento claro da vida financeira”, diz Domingos.

Com estes dados levantados, é possível descobrir o valor médio gasto com cada tipo de despesa. Essa informação servirá de subsídio para montar o orçamento mensal. Domingos também diz que, com essa análise, é possível descobrir o “eu financeiro” de cada pessoa. Ele explica que existem diferentes perfis financeiros que podem ser encaixados às pessoas. Existem as “endividadas”, as “equilibradas” e as “investidoras”.

O autor esclarece que as “endividadas” gastam mais do que recebem, enquanto as “equilibradas” gastam todo o dinheiro pagando todas as contas e o investidor é aquele que dá conta das despesas e ainda consegue poupar.

Sonhos e metas – Após saber quanto dinheiro é gasto com cada despesa e identificar qual seu perfil financeiro, é possível começar a pensar em mudar alguma coisa. Uma dica dada pelos especialistas é estabelecer uma meta ou sonho para realização futura. “De tudo o que você ganha, tire uma parte para seus objetivos, seus sonhos e depois gaste o restante, adequando seus gastos para o novo padrão de vida”, ensina Domingos.

O educador diz que a definição de sonhos ou projetos é um argumento convincente para estimular as pessoas a economizarem. Domingos recomenda que antes de fazer uma compra, o cidadão questione se aquele objeto é realmente necessário e como ele poderá comprometer a realização do seu sonho. “Se a pessoa realmente estiver empenhada com seu sonho, não vai comprar”, diz.

Modo de fazer – A maneira como o cidadão paga suas compras também pode ajudar na hora da economia. Domingos diz que o uso do cartão de crédito ou cheque pré-datado representa a aquisição de despesas futuras. “O certo é juntar dinheiro e comprar sempre dentro do orçamento”, aconselha o educador. O indivíduo pode usar cheque ou cartão de débito para suas compras, sendo que o débito é mais seguro em caso de roubo ou perda, porque possui senha.

Se a opção for pelo uso do cheque pré-datado, observa Edinelia Almeida, Coordenadora de Acompanhamento de Processos do Procon, a recomendação é avaliar se a despesa cabe no bolso. “Cheque é uma facilidade de concessão de crédito. Se vai emitir este título, visualize no seu orçamento se aqueles valores podem ser adaptados à sua condição financeira, sob pena de entrar em processo de endividamento desnecessário”, aconselha.

Fonte: http://www.atarde.com.br/economia/noticia.jsf?id=1210276

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo