Educação
Tendência

Presidente da DSOP e Regina Duarte debatem sobre mesada em bate-papo

Por | Paulo Paquera

No último dia 09 de fevereiro, o presidente da DSOP Educação Financeira, Ph.D Reinaldo Domingos, participou de um bate-papo descontraído com a atriz Regina Duarte no perfil do Instagram da artista.

O tema abordado entre eles foi A importância da mesada, que vai muito além do dinheiro, e a partir deste assunto, Domingos mostra que essa é uma das formas para educar e construir uma mentalidade sustentável desde os primeiros contatos da criança com recursos financeiros.

Mas é importante lembrar que a mesada não é uma exclusividade fornecida apenas para crianças. Ele deixa claro que a mesada pode ser doada aos seus pais ou avós, seja pagando um plano de saúde, seja acolhendo em sua casa.

Nesta entrevista ele cita duas formas de incentivar a criança economicamente, o jeito errado e o certo.

O jeito errado:

Segundo o Presidente da DSOP, a mesada deve ser independente das ações, ou seja, não se deve remunerar a criança por serviços domiciliares, como lavar louça, varrer o chão ou tirar o lixo.

Quando ela entende que, ao executar determinada tarefa ela será recompensada financeiramente, tudo será feito por dinheiro e não é esse o propósito da mesada.  

Domingos deu um bom exemplo:

“Imagine você assistindo televisão no final de semana, um filme, um programa qualquer, uma novela… seu filho passa atrás do sofá e você diz: ‘filho, traz um suco pra mim’ e a resposta dele é “ok, quanto isso vai custar?”, iniciou o Ph.D.

“Automaticamente estaremos criando uma criança mercenária e mesquinhas, que objetivará apenas o dinheiro acima de qualquer caridade”, completou.

O jeito certo:

Antes de qualquer coisa, a criança precisa entender que o dinheiro que ela recebe não será maior se ela fizer mais tarefas, como disse Regina, “o salário é fixo” e a analogia é precisa. O grande objetivo é ensinar sobre responsabilidade financeira e generosidade.

No vídeo, são citados 8 tipos de mesadas diferentes e todos eles convergem para o mesmo ponto, a mudança de mentalidade, respeito ao dinheiro e a realização dos sonhos.

“Se a criança receber duas moedas, os responsáveis precisam acompanhar como esse dinheiro será gasto, sem impor regras, mas orientando: se ganhou duas, guarda uma no cofrinho e com a outra você compra seus doces” disse Domingos.

Essa simples ação inicia o processo de construção de um futuro profissional sustentável e, porque não, independente financeiramente, afinal, mesada vai muito além de dinheiro.

A recompensa financeira nem sempre é a solução. Conheça os oito tipos de mesada:

  1. Mesada voluntária: geralmente começa a ser oferecida com 3 anos, onde os pais, tios ou avós oferecem dinheiro aleatório para compra de um brinquedo, doce ou apenas para guardar no cofrinho.
  2. Mesada econômica: como o próprio nome já diz, trata-se de uma mesada comportamental, que estimula a criança a reduzir os custos com desperdícios em geral, gerando benefícios para toda família. Cumprindo essa economia, os pais podem recompensar os esforços com o dinheiro que, certamente, irá sobrar ao fim do mês.  
  3. Mesada financeira: o tipo mais comum, onde os responsáveis determinam um valor fixo por mês ou por semana e ensinam aos filhos a importância do dinheiro, como ele funciona e como ele realiza os sonhos.
  4. Mesada de terceiros: com certeza você já recebeu dinheiro escondido dos seus avós, certo? Esse é um tipo de mesada, que costumamos não dar muito valor por ser esporádico, mas é recomendado guardar uma parte desse recurso sempre com um objetivo.
  5. Mesada empreendedora: é quando a própria criança encontra meios de ganhar seu dinheiro. Esse tipo de mesada é muito comum nos EUA, quando as crianças montam uma barraquinha para vender limonada na porta de casa.
  6. Mesada ecológica: não faça pelo dinheiro, faça pelo planeta. Ensine a importância de reciclar mostrando que assim todo mundo ganha e no final do mês, venda o que foi reciclado e compre um presentinho para o pequeno.
  7. Mesada de troca: para comprar algo novo é necessário se desfazer de algo antigo. Reúna os brinquedos que não usa mais e troque com amigos, isso também vale para os adultos.
  8. Mesada social: A ideia é propor a troca de atividades que demandam mais dinheiro por programas mais baratos e gratuitos. Eventos que incentivem o contato com a natureza e com questões sociais são exemplos.

Você sabia que existiam tantos tipos de mesadas assim? Assista abaixo o bate-papo na íntegra e saiba muito mais sobre esse assunto através da visão de quem mais entende de Educação Financeira no Brasil, Ph.D. Reinaldo Domingos.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Regina (@reginaduarte)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo