Economia
Tendência

Quem está negativado só pode comprar imóvel à vista ou com permuta

Por: Revista Zap Imóveis

Quem está negativado só pode comprar um imóvel à vista ou por meio de permuta, oferecendo outra residência em troca. É possível, ainda, aderir a um consórcio e ir pagando as prestações. Porém, no momento em que a pessoa for contemplada, será feita uma análise de crédito para liberação da carta do consórcio. Se até lá o pretendente não tiver resolvido a situação, nada feito. 

“Só será liberado se a pessoa tiver capacidade de arcar com as prestações. Caso não seja aprovado, não perderá o dinheiro. Vai ficar rendendo até o final do plano, quando a pessoa receberá o valor atualizado, ou quando conseguir sanar a inadimplência do nome negativado”, explica Cintia Senna, educadora financeira da DSOP.

Não é possível fazer financiamento bancário estando negativado.  Os bancos não aceitam conceder crédito para quem possui dívidas e está com o nome sujo. Isso porque a instituição financeira tem um risco maior de não receber o valor devido. São feitas pesquisas nos cadastros de proteção ao crédito (SPC/Serasa) e  resolução do Banco Central proíbe o financiamento nessas situações.

“Pela resolução, serão analisadas a suficiência das garantias e a capacidade de pagamento da pessoa que está pretendendo o crédito. E tem também a lei do superendividamento, que deixou de fora essa questão do financiamento imobiliário. Em função disso, quem está negativado não consegue fazer financiamento porque não consegue comprovar as condições de pagamento viáveis e nível de risco adequado”, diz Cintia.

Faça negociações para não ter seu nome negativado

Para limpar o nome e fazer um financiamento imobiliário, a educadora financeira orienta que a pessoa reúna todas as informações: valor da dívida, possibilidade de negociação, quanto ela pode pagar à vista ou parcelado e se terá condições de assumir a prestação do financiamento e mais o acordo para regularizar a situação do nome sujo. 

“E não adianta resolver apenas uma inadimplência e deixar a outra em aberto. É bom olhar todo o cenário, todas as dívidas, para que seja feito algo factível, que vai contribuir com a saída dessa negativação”. 

Cintia Senna afirma que outro passo importante é a pessoa já guardar um valor para o futuro financiamento, seja para a entrada ou para as prestações que vai assumir. “Fazer como se já estivesse financiando, para quando resolver a situação já tenha condições de pagar com tranquilidade. E se organizar e negociar o máximo possível a dívida, é possível conseguir descontar multas e juros”. 

Via
Dourados News
Fonte
Dourados News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo