Vídeos
Tendência

Saiba a diferença entre dívida x nome sujo

Você sabe identificar a diferença entre: Dívida x nome sujo? Muitas pessoas podem estar endividadas sem, necessariamente, estarem com o nome sujo. Entenda como isso acontece.  

Por | Andréia de Lima  

Se, por algum motivo, a capacidade de pagar as contas é afetada e o consumidor não consegue mais honrar com seus compromissos em dia, isso pode significar que ele perdeu o controle de suas contas e possivelmente poderá ver seu nome sujo. 

Ou seja, terá o nome negativado ou apontado nos serviços de proteção ao crédito. Porém, estar endividado não significa estar negativado. A dívida pode ser algo saudável e previsível. Ainda mais se for bem planejada.

O número de endividamento médio das famílias brasileiras foi o maior em 12 anos segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A inadimplência atingiu 27% das famílias brasileiras em fevereiro, 0,6% a mais do que o registrado em janeiro e 2,5% do que em fevereiro de 2021. 

Já a parcela que declarou não ter condições de pagar as dívidas e, portanto, permanecerá inadimplente chegou a 10,5%, mesmo percentual registrado em fevereiro de 2021.

O estudo mostra também que 76,6% das famílias relataram ter dívidas a vencer, ou seja, estão endividadas. Há um ano, a proporção de endividados era de 66,7%.

Entre as dívidas relatadas estão cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, crédito consignado, empréstimo pessoal, prestação de carro e de casa.

Afinal, qual a diferença entre dívida x nome sujo

Antes de mais nada, vamos começar esclarecendo que nem sempre estar com dívidas significa estar com o nome sujo. Isso porque o endividamento é a situação em que uma pessoa deve algo a alguém ou a uma instituição, mesmo que ela esteja em dia com o pagamento dessa dívida.

Como quando uma pessoa faz um financiamento, isso significa que ela pegou um dinheiro emprestado e agora está devendo esse valor. 

Assim como, também temos aqueles casos onde se podem ter compromissos financeiros futuros com dívidas como: 

Empréstimos, financiamentos e compras parceladas. Assim, podemos dizer que qualquer pessoa que tenha compromisso financeiro vencido em aberto ou algum compromisso futuro com dívidas já adquiridas a vencer, está endividado.

Isso não significa que seja algo ruim ou que seu nome já esteja sujo. Há dívidas que podem ser positivas, se feitas com planejamento, estudando se ela caberá no orçamento. Às vezes, é a forma possível de realizar sonhos, conquistar coisas.

O que gera um problema maior é quando esse endividamento sai de seu controle e a dívida cresce rapidamente. Isso compromete a saúde financeira e assim , acaba sujando seu nome.

Como meu nome ficou sujo?

É preciso tomar bastante cuidado, pois é possível ficar com o nome sujo quando deixamos atrasar ou não efetuamos os pagamentos de contas como: água, luz, cartão de crédito e despesas da casa, por exemplo. 

Contudo, a inclusão do nome nos órgãos de proteção ao crédito não é automática. A partir do primeiro dia de inadimplência o credor já pode inserir o nome do devedor no cadastro de inadimplentes se assim desejar, mas ele precisa comunicar esses órgãos.

Vale ressaltar que a pessoa que está em dívida deve ser avisada que suas informações serão enviadas ao SPC, Serasa ou Boa Vista. 

A partir dessa notificação, ela tem até 10 dias para quitar ou negociar o débito. Caso isso não aconteça, podemos dizer que a pessoa está com o nome sujo.

O Banco Central considera as contas em atraso que estão vencidas entre 15 e 90 dias. Já a inadimplência são aquelas que venceram há mais de 90 dias.

Isso porque a chance de quitar uma dívida que está atrasada há pouco tempo é maior do que a de pagar uma que venceu há muito tempo. 

Como já abordamos em outros artigos, se você já foi negativado e limpou o seu nome, lembre-se de que leva um tempinho para o mercado voltar a confiar em você.

Pagar as contas em dia é o dever de todos os consumidores. E isso é essencial para melhorar a sua pontuação. E não se esqueça de que o seu histórico como bom pagador influencia e muito o seu Score.

Como evitar a inadimplência

O controle na ponta do lápis é o segredo para não extrapolar o orçamento e acabar com o nome sujo. 

Seja por meio de uma planilha ou aplicativos para controle do orçamento doméstico. É fundamental ter conhecimento exato e realista sobre quais são seus rendimentos e suas despesas.

Gostou do conteúdo? Saiba mais sobre a diferença entre dívida x nome sujo assistindo o vídeo completo do Ph.D em Educação Financeira Reinaldo Domingos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo