Artigos

Transporte público: dá para economizar?

As tarifas do transporte público em São Paulo sofreram reajuste. Desde 9 de janeiro deste ano, estão custando R$ 3,80 – frente a R$ 3,50 de antes. Esse aumento de R$ 0,30 centavos fará diferença no bolso das pessoas que dependem deste meio para trabalhar e até para lazer.

Com isso, fica o pensamento: será que dá para economizar de alguma forma? Não sei se é de conhecimento de todos, mas existem algumas opções de bilhete para quem usa mais vezes o transporte, que não sofreu aumento em seus preços, o que pode ser uma alternativa para este aumento.

Os bilhetes são diário, semanal e mensal. Conforme o número de viagens que realiza, poderá economizar ao optar por essas opções. Veja:

 

Sem Integração

Com Integração

A partir de … (ida e volta)

Bilhete Avulso

R$ 3,80

R$ 5,92

Bilhete Diário (24 horas)

R$ 10,00

R$ 16,00

3 viagens

Bilhete Semanal (7 dias)

R$ 38,00

R$ 60,00

11 viagens

Bilhete Mensal (31 dias)

R$ 140,00

R$ 230,00

37 / 39 viagens

A título de exemplo, considerando que um mês de trabalho, a média de dias que a pessoa precisará do transporte para ir e voltar seja de 22 dias, o que corresponde a 44 viagens, o custo avulso será de R$ 167,20 para ônibus, metrô e trem sem a integração e R$ 260,48 para integração desses meios de transporte.

Caso opte pelo bilhete mensal, terá uma economia de R$ 27,20 sem integração e R$ 30,48 com integração. Ao final de 12 meses, terá economizado o montante de R$ 326,40 e R$ 365,76, respectivamente.

Qual orientação que deixamos aqui? Que sempre que houver aumento em itens que são essenciais em seu dia-a-dia, verifique como pode achar formas de economizar. No caso, para este aumento específico, faça uma análise de seus hábitos de uso do transporte, quanta vez utiliza num dia, numa semana e no mês, compare quanto gastaria com os bilhetes específicos versus o valor avulso e opte pelo que saia mais em conta para você.

São nos pequenos detalhes que conseguimos obter e salvar recursos financeiros para que possamos destinar àquilo que seja mais importante para nós: nossos sonhos. Pense numa família em que cada membro consiga esta economia; o que será que se pode realizar com esta quantia? Então, faça sua parte e busque alternativas saudáveis e econômicas.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo