As festas e despesas típicas de início de ano mal acabaram e o Carnaval já começou, tempo em que as pessoas costumam curtir como se não houvesse amanhã, geralmente acabam estourando o orçamento e entram na famosa ressaca financeira. Mas a saída não é ficar em casa e não aproveitar os blocos e festas, mas sim estabelecer os próprios limites de acordo com o seu padrão de vida e se divertir sem preocupações.

Caso ainda não tenha comprado a sua fantasia ou o famoso abadá para desfilar, pense melhor, já que os preços costumam subir muito de última hora. O mesmo vale para passagens e alugueis em hotéis e pousadas. Muitas vezes, as pessoas acabam agindo por impulso ou por influência de terceiros para conseguir curtir em algum lugar diferente e consequentemente entram em dívidas.

Para fugir da famosa “ressaca financeira” na quarta-feira de cinzas, o especialista em educação financeira, do canal Dinheiro à Vista, Reinaldo Domingos, preparou algumas orientações.

“O planejamento de gastos com antecedência é o melhor antídoto, ou seja, você precisa saber exatamente o quanto poderá gastar durante o Carnaval e levar apenas essa quantia, de preferência em dinheiro, para não correr o risco de estourar o limite do cartão de crédito ou até mesmo perdê-lo. Saiba o quanto vai gastar, aproveite para se divertir e evite problemas no futuro”.

Veja abaixo 10 orientações para fugir da ressaca financeira de Carnaval:

1. Escolha um local de acordo com o seu padrão de vida, não adianta querer esbanjar em um evento fora de sua realidade e depois ter que arcar com dívidas;

2. Em blocos ou festas, estabeleça um limite de dinheiro e leve apenas essa quantia. No calor do momento sempre gastamos mais do que podemos.

3. Organize festas em casas de amigos ou em sua própria, economizando assim no consumo de comes e bebes;

4. Se for beber, procure por promoções em supermercados e leve um isopor ou mochila térmica. Os preços em blocos costumam ser muito maiores, além do risco de cair em golpes de ambulantes, tendo um prejuízo muito maior.

5.Tenha uma reserva estratégica de, pelo menos, 10% do orçamento, assim você tem maior tranquilidade em caso de imprevistos.

6. Reúna os amigos. O Carnaval fica muito melhor e mais econômico quando dividimos momentos e despesas com aqueles que amamos.

7.Estabeleça um limite nas bebidas alcoólicas. Esse é um dos itens que mais geram gastos excessivos. Cuide do seu bolso e da sua saúde. Evite levar grandes quantias de dinheiro, cartões e objetos de valor, no meio da folia poderá perder ou mesmo ser furtado.

8.Para se deslocar entre uma festa e outra aposte no transporte público, que costuma oferecer maiores opções de trajetos e horários extendidos. Além disso, aplicativos de transporte também oferecem descontos. Caronas com amigos também podem ser uma boa saída, mas lembre-se: se beber, não dirija.

9. Caso queira se fantasiar, use a imaginação e aposte em itens que já possui em casa. Peça adereços emprestados para familiares e amigos. Diversos tutoriais na internet trazem diversas opções de fantasias baratas e fáceis de serem feitas em casa. Fuja dos aluguéis, que costumam jogar o preço nas alturas durante o Carnaval.

10. Por fim, aproveite os 4 dias de Carnaval, divirta-se com seus amigos e lembre-se: o dinheiro não aceita desaforo, portanto eduque-se financeiramente, evite as dívidas e tenha uma vida mais sustentável financeiramente. Bom Carnaval!