Artigos

Utilize a PLR com sabedoria

Neste momento, muitas empresas estão pagando a PLR (Participação nos Lucros e Resultados) aos Colaboradores. Você está para receber este valor? Como você vem utilizando esse dinheiro nos últimos anos?

Geralmente, e infelizmente, o destino de boa parte deste dinheiro é direcionado para quitar dívidas mais caras (ex.: cheque especial, cartão de crédito, crédito pessoal, entre outros). Poucas pessoas guardam uma parte para realizar sonhos pessoais e familiares.

Se ainda não pensou onde investir este dinheiro, ainda é tempo. Vamos lá:

1. Em primeiro lugar, é importante definir os sonhos que pretende realizar. Defina um sonho para curto prazo (até 1 ano), outro a médio prazo (de 1 a 10 anos) e outro a longo prazo (acima de 10 anos);

2. Planeje o custo de cada um destes sonhos;

3. Defina os prazos para atingi-los;

4. Defina um percentual da sua PLR para cada um destes sonhos. Não importa se, neste momento, você não pode guardar muito para cada um deles, mas defina um valor e comece o projeto para realizá-los;

5. Depois de definir os valores e prazos, falta escolher qual investimento é mais apropriado:

– Para o curto prazo, pode ser a Caderneta de Poupança e alguns CDBs que remuneram acima de 95% do CDI;

– Para o médio prazo, tem a opção de CDBs, Fundos de Investimentos DI e Tesouro Direto;

– Para o longo prazo, existe o Tesouro Direto, Previdência Privada e Ações.

Para escolher mais assertivamente o melhor investimento e que realmente caiba dentro do seu orçamento, solicite a orientação de um profissional da área (consultor financeiro ou agente autônomo de investimento).

Pense a respeito, pois todo dinheiro extra que você recebe deve ser utilizado para a realização de sonhos e não somente para o pagamento de dívidas.

Se, sistematicamente, você vem utilizando a PLR e o 13º para pagar dívidas em geral, que não trazem retorno algum, pare e repense seus atos e escolhas financeiras. Assuma o controle da sua vida financeira agora e não fique refém das dívidas que escravizam pessoas e famílias.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo