Vídeos
Tendência

Você sabe qual a diferença entre empreender e investir?

Investir e empreender são duas das ações com maiores potenciais para te tornar sustentável financeiramente e caminham de mãos dadas em um planejamento financeiro bem sucedido, mas, você sabe realmente a diferença entre elas?

Por | Paulo Paquera

Esqueça tudo que você acha que sabe sobre finanças e investimentos. O artigo de hoje foi feito para desmistificar alguns tabus que ainda são levados como verdade absoluta.

De bate-pronto, você sabe responder, de forma clara e objetiva, a diferença entre investir e empreender? Não se preocupe, essa é uma resposta complicada de se ter na ponta da língua mesmo.

Mas foi pensando na complexidade do tema que esclarecemos de forma simples – e até surpreendente – a real diferença entre investir e empreender.

Antes de prosseguir com o tema: caso esteja buscando uma forma de conquistar melhores resultados e destaque no mercado de trabalho, baixe agora mesmo “Os Investimentos como eles são” e “Técnicas para sua empresa crescer financeiramente”.

Retornando ao ponto focal, é hora de mostrar o que realmente quer dizer investir e empreender dentro do universo da Educação Financeira, com base na Metodologia DSOP.

Diferença entre investir e empreender

Para começar, como dito no início deste artigo, são duas ações que caminham bem próximas, atingindo resultados bastante parecidos.

Empreender

Não se resume a ser um empresário, abrir seu próprio negócio e tocar uma empresa. Se você utiliza seus recursos financeiros para comprar ações ou imóveis, por exemplo, você está empreendendo, não investindo.

Curioso, não é? Você terá uma explicação mais detalhada sobre isso no vídeo, ao final deste texto, mas de forma resumida, acontece o seguinte:

Quando você compra uma ação, está comprando uma parte de alguma empresa, logo, se torna sócio de determinada instituição.

Entretanto, não terá poder de decisão no planejamento da corporação, mas receberá seus dividendos ao final de cada mês. Mas claro, com base na produção e do balancete da firma, podendo gerar lucro e prejuízo.

O texto propõe reflexões para quebrar algumas certezas absolutas, por exemplo: quando você compra um imóvel para colocar para alugar, você está investindo ou empreendendo?

O spoiler para a resposta já foi adiantado, levando em consideração que a pergunta está sob o título “Empreender”, mas não tem problema.

Sim, ao comprar um imóvel você está empreendendo, ao contrário do que muitas pessoas pensam.

Quando se adquire um imóvel com o intuito de colocá-lo para alugar, é a mesma coisa de “investir” no seu próprio negócio. Você terá custo com reforma e manutenção até que um inquilino assuma as responsabilidades e comece a te dar lucros.

Quando o morador decide desocupar sua casa/apartamento/sala comercial, dependendo da situação em que o local se encontra, após a vistoria, se necessário, terá que reformar o local para ter condições de uso novamente, podendo gerar prejuízos consideráveis.

Esses dois exemplos foram escolhidos para provar que você está empreendendo. Basta notar as semelhanças. Substitua ações ou imóveis por um negócio próprio e veja que, dependendo do que acontece com a empresa, a conta fecha no azul ou no vermelho.

Investir

Mas por outro lado, quando falamos sobre investimentos, a coisa tende a ser mais simples de ser explicada e entendida.

Em resumo, são considerados investimentos quando o recurso é alocado em um determinado fundo para que, com base na categoria, gere juros diariamente.

Como exemplos de investimentos, podemos citar LCI, CDB, Tesouro Direto e Fundos Imobiliários. Lembra-se quando foi dito que eles andam sempre lado a lado?

Pois bem, isso quer dizer que, assim como o “empreender”, o “investir” também corre risco de oscilação e eventual prejuízo.

Tudo vai depender do seu perfil de investidor, que pode entre:

Conservador

Que prefere aplicações seguras, com baixíssimo ou nenhum risco de perder dinheiro. Essas aplicações tendem a ter um rendimento de juros menor.

Moderado

Considerado um meio termo entre o conservador e o agressivo. Arrisca-se mais, objetivando maiores lucros, porém, sem cometer grandes loucuras.

Agressivo

A pessoa de perfil agressivo e arrojado está em busca de rendimentos maiores e disposta a correr riscos para que isso aconteça. Quando ganha, ganha muito. Quando perde, perde muito. Sempre proporcional ao seu estilo arrojado.

Você sabia dessas diferenças entre investir e empreender? Agora possui o conteúdo necessário para fazer bonito com a família e os amigos, assim como foi surpreendido, surpreenda-os!

Abaixo, o vídeo que foi prometido. Assista e aprofunde-se neste assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo